A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Cinema

Será que o hoverboard de “De Volta Para o Futuro” finalmente virou realidade?

A trilogia “De Volta Para o Futuro” inspirou toda uma geração de moleques que tiveram em Marty McFly seu primeiro ídolo. Não é para menos: ele tocava guitarra, andava de skate, tinha uma picape animal, uma namorada gatíssima e era amigo de um cientista maluco dono de uma máquina do tempo. Quem nunca sonhou em ser esse cara?

E era coisa de sonho mesmo, pois você precisaria, no mínimo, de um DeLorean, uma guitarra, tênis auto-amarráveis e um hoverboard. Mas nessas quase três décadas que se passaram desde o lançamento dos filmes, muita coisa aconteceu. A guitarra já estava por aí desde os anos 1950, importar um DeLorean já é possível desde 2011, e os tênis automáticos da Nike chegam no começo do ano que vem. Falta só o hoverboard.

Há alguns anos, um artista plástico criou um hoverboard capaz de flutuar a cerca de 10 cm de altura, mas ele dependia de uma superfície magnética e não era capaz de suportar peso algum. Agora, menos de quatro anos depois, uma misteriosa empresa americana chamada HUVr Corp. diz ter criado um hoverboard real, que foi apresentado no centro de Los Angeles em um evento bem modesto que reuniu ninguém menos que Doc Brown/Christopher Lloyd, Tony Hawk e um punhado de convidados descolados, como o músico e produtor Moby.

A empresa apareceu do nada com uma campanha que se espalhou rapidamente pelas redes sociais para apresentar seu produto dos sonhos. Os vídeos mostram testemunhos dos famosos e o próprio Doc Brown entregando a prancha a Tony Hawk antes de uma série de demonstrações que são “completamente reais”, segundo a empresa.

Acontece que ninguém nunca ouviu falar da tal HUVr Corp, que se apresenta como “uma empresa de experts em engenharia de materiais, eletricidade e magnetismo que descobriram uma importante novidade para um dos grandes mistérios da ciência: a chave da antigravidade”.

Uma descoberta e tanto, não? E eles resolveram anunciar isso ao mundo inteiro (e à comunidade científica) com um hoverboard…

Outro vídeo (acima) ainda tenta explicar como esta tecnologia milagrosa funciona, e além do canal no YouTube, a HUVr também começou a bombar no Facebook e no Instagram — tudo aparentemente começou em novembro do ano passado.

Suspeitíssimo, não é mesmo? Pois há várias evidências de que, infelizmente, o hoverboard não é real. Os caras do Verge foram atrás de registros comerciais e autorais da empresa e não encontraram nada. Outra pista da armação é um take do vídeo no qual é possível ver a sombra da grua que içou o hoverboard.

10000620_643736482365708_1647014324_o

Além disso, o tal especialista do MIT que aparece no vídeo é um desconhecido ator chamado Nelson Cheng, e o site Mashable descobriu que a figurinista Lauren Beidenharn publicou em seu portfolio online a participação em um trabalho chamado HUVR BOARDS do canal Funny or Die (onde Cheng também trabalhou) em novembro de 2013.

 

Apesar de todas as evidências, a empresa publicou uma lista de perguntas frequentes no Facebook na qual insiste que o gadget é 100% real, e ainda complementou dizendo que a prancha será acessível e deve ser lançada até dezembro de 2014.

 

Diante disso, duas coisas ficaram óbvias: o hoverboard não é real, e esta é uma campanha viral muito bem organizada para algo que será lançado somente em dezembro deste ano. Será alguma comemoração especial dos 30 anos da série? O lançamento do Nike auto-amarrável? É bom que seja algo muito, mas muito fodástico, pois você não se brinca com nossos sonhos de infância/adolescência a troco de nada.

Matérias relacionadas

Fast 8: tudo o que se sabe sobre o novo “Velozes e Furiosos” até agora

Dalmo Hernandes

Se a máquina do tempo de “De Volta para o Futuro” fosse uma Kombi, ela seria assim

Dalmo Hernandes

Se meu Fusca falasse: as diferentes versões de Herbie no cinema

Dalmo Hernandes