A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Uma breve história das Utes , o maior símbolo da cultura automotiva australiana

Nas primeiras décadas do século passado os carros não eram onipresentes nas ruas, e os fabricantes de automóveis ainda não eram conglomerados bilionários. Sendo assim, uma simples carta de um cliente poderia realmente mudar algumas coisas em um carro. Foi exatamente assim que surgiu o veículo símbolo da cultura automotiva australiana: a Ute. O ano era 1932, e a história conta que a mulher de um fazendeiro, cansada de se sujar a caminho da missa no domingo por usar o mesmo carro que seu marido usava para trabalhar, mandou uma carta para a Ford australiana. Embora se pareça com uma lenda urbana, a história é oficial e, segundo a companhia, a carta dizia exatamente o seguinte: Meu marido e eu não temos como pagar por uma carro e uma picape, mas precisamos de um carro para ir para a igreja no domingo e de uma picape para levar os porcos para o mercado na segunda-feira. Vocês podem ajudar? Se isso tivesse acontecido hoje, provavelmente a mulher mandaria um tweet para a Ford e receberia uma respo

Matérias relacionadas

McLaren MP4/1: a história do primeiro carro de Fórmula 1 feito de fibra de carbono

Dalmo Hernandes

AMC Javelin: o muscle car “esquecido” feito para brigar com o Mustang

Dalmo Hernandes

50 anos de Ford Galaxie: as versões do grandalhão americano que não tivemos por aqui

Dalmo Hernandes