A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo Zero a 300

Sim: nós temos rali no Brasil. E eu fui ver de perto uma etapa do Campeonato

Creio que poucas coisas são unanimidade no mundo automobilistico. Uma delas: Rally é MUITO legal, e todo mundo gosta. Afinal, nenhuma outra categoria no mundo consegue reunir tanta coisa impressionante aos olhos e a outros sentidos.

Sons, cheiros, poeira, anti-lag, Subaru VS Mitsubishi, capotadas e curvas de lados são parte do que faz essa modalidade automobilística ser tão seguida e admirada. Sem contar que é consenso de que muitos dos melhores pilotos em qualquer modalidade do automobilismo são aqueles criados nas SS, e isso fica claro quando vemos que Colin McRae ganhou Le Mans na categoria GT1 em 2004 e Sebastian Loeb andou muito bem de WTCC, Mundial de Grã Turismo e até foi segundo colocado nas 24 Horas de Le Mans de 2006.

P_20171015_140124

Todo mundo gosta mesmo! Até o Scrat da Era do Gelo!

Porém, normalmente a visão de que temos dos rallies é: WRC. Categoria que acontece em vários lugares do mundo ( e que já passou pelo Brasil, nos anos de 1981 e 1982), inclusive na Argentina, e que parece distante da nossa realidade. 

P_20171015_072518

Vejo Evos X. Mas… e essa placa de Farroupilha,RS?

Mas, sim, existe um Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade. E sim, os carros são legais, os pilotos andam valendo a vida, não faltam os elementos de uma boa prova fora de estrada, e é algo até fácil de assistir!

P_20171015_072423

E tem até Subaru Impreza 555 em homenagem ao Colin McRae!

Os parques de apoio são normalmente em postos de gasolina em rodovias ou em locais públicos dentro das cidades-sede das provas. Dado isso, qualquer aficionado que queira pode perfeitamente acompanhar os carros nas tendas, sendo consertados ou preparados, e de forma muito mais acessível que os paddocks de muitas categorias de pista.

P_20171015_100736

Diga-se de passagem, especial menção deve ser feita aos mecânicos. Que trabalham muitas vezes debaixo de carros cheios de sujeira e lama, com tempo limitado entre as SS, e comumente tendo que fazer reparos rápidos (e não muito ortodoxos…) para que os carros possam terminar a prova.

P_20171015_142017

 

Race It. Break It. Fix It. Repeat.

Os carros? Bom, depois de termos um campeonato brasileiro que teve seu ápice no inicio dos anos 2000 (com direito a equipes de fabrica de Subaru, Volkswagen, FIAT, Mitsubishi e Chevrolet) e uma queda forte no final de tal década, hoje há um maquinário diversificado.

Há os carros denominados XRC, nacionais e produzidos pela Pro Macchinna, equipe de Mauricio Neves, com motor central V6 aspirado, em chassi tubular e carrocerias emulando vários hatches nacionais; depois temos os Maxi Rally, de conceito semelhante aos XRC, porem produzidos na Argentina, contando com motorização THP 1.6 Turbo dianteira; Mitsubishi Lancer EVO X, Subaru GC, e isso falando da categoria superior em que correm veículos mais potentes e com tração 4×4, chamada RC2.

P_20171015_133539

Pilotos… que também mexem no carro se necessário!

Nas categorias RC4 e RC5, com carros de produção normal, tração dianteira e motores 1.6 aspirados, temos carros da finada Copa Peugeot (sejam eles 206 ou 207) se misturando a outros carros, como VW Gol e Fiat Palio. Apesar de um desempenho bem mais modesto do que os monstros 4X4 com mais de 300 cv, é interessante ver como que, com preparação adequada de suspensão, pneus apropriados e algumas  modificações de motor e transmissão, tais carros que julgamos serem comuns, podem superar as SS sem grandes problemas.

P_20171015_092421

E vem levantando poeira igual gente grande!

P_20171015_141215

VW Gol e Fiat Palio: a briga não foi somente nas vendas…

P_20171015_140137

A regra é clara.

Dado tudo isso, vim aqui contar a vocês que nos dias 14 e 15/10 aconteceu o Rally Vale do Paraíba, valido pelos Campeonatos Paulista e brasileiro de Rally de Velocidade, e eu estive por lá conhecendo o evento, até mesmo entrando nas especiais (obviamente antes dos carros correrem e buscando locais seguros para permanecer) para trazer a vocês algumas imagens e um pouquinho do que foi esse evento.

Já acompanhei alguns rallies no Brasil, sejam eles de Cross Country ou de Velocidade. A coisa toda se desenrola de forma muito simples: pode-se acompanhar de algum ponto especifico e seguro, como de algum barraco ou reta na qual tenha-se em mente que não haverá risco caso um carro escape (e eles sempre escapam), ou mesmo na largada.

Caso alguém queira saber, as vitórias nos dois dias de Rally, assim como a vitória no geral, ficou com Mitsubishi Lancer Evolution X.

E já avisando que o Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade terá sua ultima etapa em Morretes, PR, no tradicional Rally da Graciosa, dias 17 a 19 de Novembro. Quem for do Paraná, já sabe, a dica está dada.

Divirtam-se com a galeria de imagens e com os vídeos!

Agradecimentos: à equipe organizadora do evento, em especial ao Paulo Leite e a Daniela.

Matérias relacionadas

Quais carros anunciados no GT40 você compraria com R$ 500.000?

Dalmo Hernandes

A história da GAZ, parte 2: o icônico Volga e o fim dos carros de passeio | Lasanhas sem Fronteiras

Dalmo Hernandes

Polo GTS terá motor 1.4 TSI, Range Rover ganha versão cupê, Renault Kwid terá versão aventureira e mais!

Leonardo Contesini