A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

Sprint Zagato: a história do último Alfa Romeo à moda antiga

Na década de 2010, a Alfa Romeo renasceu. Primeiro foi em 2011, com Alfa Romeo 4C e seu motor 1.8 turbo central-traseiro – um Lotus Elize mais refinado, à italiana. Depois, em 2015, veio o carro que todo mundo queria: o Alfa Romeo Giulia, feito sob medida para brigar com o BMW M3 e o Mercedes-AMG C63. Acontece que os alfisti mais puristi acham que a Alfa Romeo de verdade só existiu até o início da década de 1990, quando a companhia foi adquirida pela Fiat e passou a utilizar projetos desenvolvidos em parceria com a gigante de Turim. Os Alfa Romeo começaram a vir com tração dianteira, e isto marcou o fim de uma era. Só agora os Alfa estão começando a se desvencilhar da fama de "temperamentais". Eles sempre foram brilhantes aos olhos dos entusiastas, e o senso comum diz que todo mundo que curte carros precisa dirigir um Alfa Romeo das antigas em algum momento da vida, mas eles eram carros que enferrujavam, vazavam óleo e não saíam do mecânico. Ou ao menos era esta sua fama. O caso

Matérias relacionadas

Lançada a nova geração do Renault Clio (que antecipa o próximo Sandero), Ferrari denuncia brasileiro que construiu F40 artesanal, a versão feminina de Velozes e Furiosos e mais!

Leonardo Contesini e Dalmo Hernandes

Os carros mais vendidos em fevereiro, Toyota Hilux GR Sport ganha V6 de 234 cv, o Alfa Romeo de carbono da Alfaholics e mais!

Leonardo Contesini e Dalmo Hernandes

Pikes Peak 2017: o que rolou na subida de montanha mais importante do automobilismo

Dalmo Hernandes