A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

Super Leicht: a história do Mercedes-Benz SL – Parte 1

Nos últimos anos a Classe SL da Mercedes andou um tanto esquecida, rodando na penumbra enquanto os holofotes se voltam para os modelos AMG — em especial a dupla GT e GT 4 portas. Mas houve uma época em que o SL era a expressão máxima da esportividade da Mercedes — ainda que ela não fosse exatamente uma marca de esportivos. Na primeira metade dos anos 1990, a Mercedes ainda não havia comprado a AMG, então seus modelos mais esportivos eram o 500SL com seu V8 5.0 de 326 cv, e o 600SL com seu V12 de seis litros e 394 cv — que, por acaso, foi a escolha de Ayrton Senna para rodar pelas ruas de Mônaco. Isso porque o SL é um sucessor direto do 300SL Gullwing dos anos 1950, o lendário esportivo com portas asa-de-gaivota. Foi ele que inaugurou a Classe SL da Mercedes e retomou a esportividade da marca após a Segunda Guerra.   Nascido para correr A história da Classe SL começou em 1951, quando a Mercedes decidiu voltar ao automobilismo a partir do ano seguinte. Como seus últimos carro

Matérias relacionadas

SARD: a história da primeira equipe de corrida japonesa a disputar as 24 Horas de Le Mans

Dalmo Hernandes

Toyota Sports 800: a história do primeiro esportivo da Toyota – e de sua versão de corrida!

Dalmo Hernandes

Redline: como foi feito o primeiro “Velozes e Furiosos” antes de ser “Velozes e Furiosos”?

Dalmo Hernandes