FlatOut!
Image default
Lançamentos

Toyota Corolla Cross vs. Corolla sedã: como eles se comparam?

O Toyota Corolla Cross, revelado na última terça-feira (11) é, provavelmente, o mais importante lançamento da fabricante nos últimos anos. Em resposta ao crescimento da popularidade dos SUVs em detrimento dos sedãs, a Toyota trouxe ao Brasil um SUV com muito do próprio sedã, além do próprio nome: plataforma, powertrain e até mesmo o painel de instrumentos são compartilhados entre ambos.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, participação no nosso grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!). Exponha ou anuncie até sete carros no GT40 e ainda ganhe descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$ 26,90 / mês

ou

Ganhe R$ 53,80 de
desconto no plano anual
(pague só 10 dos 12 meses)

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura básico. Acesse todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de poder expor ou anunciar até três carros no GT402.

R$ 14,90 / mês

ou

Ganhe R$ 29,80 de
desconto no plano anual
(pague só 10 dos 12 meses)

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

O Corolla Cross é vendido em quatro versões, sendo duas com o motor 2.0 de 177 cv, e duas com o conjunto híbrido formado por um motor 1.8 e dois motores elétricos, totalizando 122 cv. Para ambos vale a mesma coisa: as versões híbridas são mais caras, e compensam a potência reduzida com o torque instantâneo dos motores elétricos e no consumo de combustível reduzido. Além, claro, da percepção de se comprar um carro mais avançado tecnologicamente – algo que parte do público alvo da Toyota na faixa dos R$ 150.000 a R$ 180.000.

Na sua avaliação publicada no canal do Autoline, o Juliano Barata deu um panorama geral das semelhanças e diferenças entre o Corolla Cross e o Corolla sedã. Mas, agora que o veículo já foi lançado e pode ser encomendado, certamente aqueles que já possuem um Corolla e pensam em migrar para o SUV – e também aqueles que simplesmente estão em dúvida entre ambos – gostariam de saber, em detalhes, no que os dois Corolla se parecem e no que eles diferem. É exatamente isto que vamos conferir agora.

 

Corolla Cross x Corolla sedã: dimensões

Embora utilizem a mesma plataforma modular, o Corolla Cross e o Corolla sedã apresentam um footprint bem diferente. O sedã é mais longo e tem entre-eixos maior, enquanto o SUV é obviamente mais alto. O Corolla tem comprimento de 4,63 metros, largura de 1,78 m e altura de 1,45 m. Já o Corolla Cross tem comprimento de 4,46 metros, largura de 1,82 m e altura de 1,62 m. Coincidentemente, o sedã é 17 cm mais longo, e o SUV é 17 cm mais alto.

O entre-eixos do Corolla Cross é 6 cm menor que o do sedã: são 2,64 m contra 2,70 m. A diferença se traduz, princiopalmente, em mais espaço para as pernas dos ocupantes do banco traseiro do sedã. Em contrapartida, há mais espaço para a cabeça no SUV, por conta do formato da carroceria. Já O porta-malas do SUV pode levar até 440 litros de bagagem, enquanto o sedã acomoda 470 litros.

O peso dos dois carros é extremamente parecido, até porque ambos compartilham arquitetura e powertrain: o Corolla vai de 1.375 kg a 1.445 kg, dependendo da versão; já o Corolla Cross vai de 1.400 kg a 1.450 kg. Por esta razão, consumo de combustível e desempenho não devem ser tão distintas, apesar das óbvias diferenças em aerodinâmica e de suspensão, visto que o Corolla desta geração recebeu um sofisticado eixo traseiro multilink, enquanto o Corolla Cross foi equipado com eixo de torção. A Toyota diz que ocupa menos espaço, o que é fato, mas é evidente que o custo menor do arranjo mais simples pesou na decisão – mesmo que não seja repassado no preço.

Falando em simplificação, ela também chega ao interior do SUV: no Corolla Cross o painel de instrumentos é feito de plástico rígido revestido com imitação de couro. O Corolla sedã, por sua vez, tem o painel de espuma injetada, mais macio ao toque – como se espera de um carro cuja versão mais barata chega aos R$ 120.000.

 

A briga das versões

Na prática, tanto o Corolla Cross quanto o sedã têm suas linhas divididas em híbridos e versões a combustão tradicionais, sendo que as eletrificadas custam mais. O Corolla sedã possui mais variedade – além da versão de entrada GLi, com motor 2.0, ele também tem uma versão GR-S, com inspiração esportiva. Algo que não duvidamos que esteja a caminho para o Corolla Cross, também.

O Corolla GLi, também equipado com motor 2.0, fica um pouco deslocado neste comparativo. Custando R$ 120.790, ele tem central multimídia de oito polegadas, é equipado com rodas de 16 polegadas e tem tecido na parte central dos bancos, sendo mais voltado a vendas diretas. Como ele responde por uma parcela muito pequena das vendas, e a maior parte do público pula diretamente para a versão XEi, de R$ 129.990, nós vamos fazer a mesma coisa.

Excluída a GLi, fica simples comparar o Corolla Cross e o Corolla sedã pela hierarquia de versões. Entre as versões 2.0, o Corolla XEi equivale ao Corolla Cross XR, modelo de entrada, enquanto as versões Altis Premium e GR-S do Corolla sedã que custam praticamente a mesma coisa, podem encarar o Corolla Cross XRE.

No caso das versões híbridas, a comparação é entre Corolla Altis Hybrid e Corolla Cross XRV; e Corolla Altis Hybrid Premium e Corolla Cross XRX. Confira o comparativo entre preços, versões e equipamentos de todas elas a seguir.

 

Versões 2.0 de entrada

Corolla Cross XR (R$ 139.990)

Corolla XRE – é praticamente impossível encontrar fotos da versão XR

A versão de entrada do Toyota Corolla Cross, de R$ 140.000, vem com um pacote interessante de equipamentos: computador de bordo com dela TFT de 4,2” no painel; abertura e travamento das portas pela chave; ar-condicionado automático com saída para o banco traseiro; banco do motorista com ajuste de altura; sensor de estacionamento traseiro; DRLs na dianteira e acendimento automático de faróis e lanternas – que são halógenos.

Ele também vem com sete airbags (sendo dois de cortina, dois frontais e dois laterais, além do airbag de joelho para o motorista); câmera de ré; controles eletrônicos de tração e estabilidade; assistente de partida em rampa; alerta de frenagem de emergência e alarme. As rodas são de 17 polegadas, e o interior traz bancos e portas revestidos de tecido – apenas o volante multifuncional, igual ao do Corolla, é revestido em couro. A central multimídia é de oito polegadas, e traz conexão com Apple Carplay e Android Auto.

 

Corolla XEi (R$ 129.190)

Custando quase R$ 11.000 a menos e equipado com exatamente o mesmo motor, o Corolla tem automaticamente a seu favor a suspensão multilink, mais sofisticada, que garante dinâmica mais estável. Sua lista de equipamentos é parecidíssima – propositalmente, claro – com a do Corolla Cross XR, porém com bancos de couro sintético, painel de espuma injetada. Também a exemplo do SUV, ele tem câmbio CVT com dez marchas simuladas e trocas sequenciais na alavanca , além do botão Sport. Mas só o sedã tem cruise control.

O Corolal XEi fica devendo, porém, sensor de estacionamento traseiro e retrovisores externos com rebatimento automático, dois equipamentos que facilitam bastante a vida na cidade.

 

Versões 2.0 intermediárias

Corolla Cross XRE (R$ 149.990)

Por R$ 10.000 a mais que a versão de entrada, o Corolla Cross XRE traz todos os itens da versão XR, mais rodas de 18″, acabamento em couro sintético (presente no Corolla XEi, R$ 20.000 mais barato), sensor de chuva, chave presencial com partida por botão, cruise control, retrovisor interno fotocrômico, faróis e lanternas de LED e aletas atrás do volante. Ele mantém, porém, o painel com tela de 4,2”.

 

Corolla Altis Premium (R$ 151.090) e GR-S (R$ 151.990)

No caso do Corolla Altis Premium, o salto do preço em relação à versão imediatamente inferior é bem maior – passa dos R$ 20.000. E só a partir do Corolla Altis Premium há equipamentos como retrovisores externos com rebatimento automático, faróis e lanternas de LED e revestimento parcial em couro legítimo.

Por outro lado, o Corolla Altis Premium ele traz painel digital com tela de 7”, ar-condicionado automático digital dual-zone (e não apenas com saídas para o banco traseiro), farol alto automático, cruise control adaptativo e sistema de pré-colisão (PCS) com frenagem autônoma de emergência – todos ausentes no Corolla Cross XRE, bem como o teto solar elétrico de série. Ele também tem banco do motorista com ajuste elétrico, incluindo inclinação do assento (que só aparece no Corolla Cross de topo, o XRX Hybrid de R$ 180.000).

Se quiser gastar R$ 900 a mais pelo Corolla GR-S, você ainda leva acabamento esportivo com detalhes em preto, defletores no assoalho, suspensão com acerto mais firme e braço estrutural ligado ao chassi. O acabamento interno também é escurecido, com costuras vermelhas no painel e nos bancos.

Além disso, o Corolla GR-S conta com carregador de celular por indução no interior – que não aparece em nenhuma versão do Corolla Cross. Novamente, temos certeza de que é questão de tempo até que o SUV ganhe sua própria versão GR-S.

 

Versões híbridas intermediárias

Corolla Cross XRV Hybrid (R$ 172.990)

Custando R$ 22.000 a mais que o XRE com motor 2.0, o Corolla Cross XRX Hybrid ganha não apenas o conjunto híbrido, mas também o modo Power para o câmbio, que melhora as respostas nas trocas – e perde as aletas para trocas de marcha, algo que ocorre com todas as versões híbridas citadas aqui. A lista de equipamentos traz, enfim, cruise control adaptativo, sistema pré-colisão e farol alto automático – presentes no Corolla Altis Premium e no GR-S, que custam R$ 20.000 a menos.

Ele também ganha alguns recursos de segurança, como aviso de saída de faixa, sensor de estacionamento dianteiro e alerta de tráfego cruzado traseiro.

 

Corolla Altis Hybrid (R$ 151.090)

O Toyota Altis Hybrid custa exatamente os mesmos R$ 151.090 que a versão Altis Premium com motor 2.0, mas perde o sensor de chuva, o ar-condicionado dual zone e o ajuste elétrico para o banco do motorista. E ele também tem o cruise control adaptativo e o sistema de pré-colisão, mas perde as aletas para trocas de marcha.

 

Versões híbridas de topo

Corolla Cross XRX Hybrid (R$ 179.990)

O Toyota Corolla Cross XRX Hybrid, mais caro da linha, traz todos os equipamentos da versão XRV e acrescenta teto solar elétrico, banco do motorista com ajuste elétrico e oito regulagens e ar-condicionado dual zone. Por fora, difere pelos detalhes em acabamento cromado, enquanto o interior traz acabamento em couro sintético bege.

O Corolla XRX Hybrid também é o único com tela de 7” no quadro de instrumentos – todas as outras versões têm a tela de 4,2”. Itens como alerta de ponto cego, função tilt down para os retrovisores externos e assistente de permanência em faixa (que pode realizar correções automáticas) são outros itens exclusivos da versão XRX, e também não existem em nenhuma versão do Corolla sedã.

 

Corolla Altis Premium Hybrid (R$ 158.890)

O Toyota Corolla mais caro de todos, o Altis Premium Hybrid, custa R$ 158.890 – nada menos que R$ 21.100 mais barato que o Corolla Cross XRX Hybrid, embora não tenha o assistente de permanência em faixa e nem o monitoramento de pontos cegos do SUV de topo.

Em comparação ao Toyota Corolla Altis Hybrid, a versão Premium oferece o ar-condicionado automático dual-zone e o sensor de chuva, presentes também na versão Altis Premium 2.0.