A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

Um dos dois Lamborghini Countach Turbo S que existem no mundo foi encontrado depois de 30 anos

Recentemente você deve ter visto aqui no FlatOut a notícia de que a Lamborghini eventualmente adotará tecnologia híbrida em seus supercarros a partir de 2026. O CEO da marca italiana, Stefano Domenicali, confirmou a informação, e já cantou a bola: mesmo depois que se tornarem híbridos, os Lamborghini continuarão usando motores a combustão naturalmente aspirados – nada de turbos, como é regra desde que a Lamborghini foi fundada 55 anos atrás, em 1963. Tudo bem que eles tenham tração nas quatro rodas e câmbio de dupla embreagem, mas caracóis no motor? Nunca. Mas é claro que houve quem tentasse mudar esta história. Como Walter Wolf contribuiu para o desenvolvimento do Countach, um distribuidor suíço e seu engenheiro de confiança trabalharam para tornar o Countach um pouco mais potente. Quanto? Bem, com dois turbocompressores ele ficou mais potente até mesmo que o atual (e já veterano) Aventador. Mas... como assim? O Lamborghini Count

Matérias relacionadas

O novo Sandero RS, o novo Defender sem disfarces, uma vitória brasileira em Pikes Peak e mais!

Super-galeria: a Ferrari F40 em detalhes que você nunca viu

Dalmo Hernandes

Back in black: os carros pretos mais maléficos anunciados no GT40, parte 2

Dalmo Hernandes