FlatOut!
Image default
Zero a 300

Um GP de F1 nas ruas de Londres // A volta do Lexus LF-A // O novo Corvette Z06 GT3.R e mais!


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Fórmula 1 poderá correr em circuito de rua em Londres

Vou soar repetitivo, mas é necessário: a gestão americana da Fórmula 1 fez muito bem à categoria. Há muito tempo uma temporada não era tão comentada como a atual e isso se deve muito à renovação que o pessoal da Liberty Media trouxe ao assumir a F1. Além da maior interação com os fãs e com a quebra do gelo corporativo que dominava a F1 até então, a série “Drive to Survive” no Netflix foi um golpe de mestre para atrair um público que até então não se interessava ou não tinha uma visão tão aprofundada sobre o esporte. Ao torná-lo um reality show, um novo público passou a se interessar pela categoria e o resultado pôde ser visto no último GP dos EUA, que teve um recorde de público ao longo do fim de semana. Isso, claro, sem mencionar as sprint races, que valorizam ainda mais o espectador do sábado.

Agora, a Fórmula 1 está investindo em novas corridas de rua. Depois de confirmar o GP de Miami, agora Londres é quem pode receber um circuito de rua. E como aconteceu nos EUA, em que o GP de Miami não irá substituir o GP dos EUA, a corrida londrina não pretende substituir o GP da Grã-Bretanha.

Já faz algum tempo que o circuito de rua em Londres vem sendo cogitado, mas recentemente uma empresa de investimentos americana chamada 777 Partners e um grupo esportivo do Reino Unido, uniram forças para realizar a prova.

O circuito será montado na zona leste de Londres, na região conhecida como Royal Docks, próximo ao rio Tâmisa. O jornal Metro indicou que o GP tem o apoio do prefeito Sadiq Khan, mas a corrida ainda não foi aprovada pela Liberty Media. Além disso, não se sabe se o GP de Londres irá substituir uma corrida ou se será mais uma prova no já extenso calendário da F1. (Leo Contesini)

 

Este é o novo Corvette Z06 GT3.R

Não sei quanto a vocês, mas eu já esperava este lançamento. Depois que o Z06 foi apresentado, é claro que a Chevrolet não demoraria para mostrar a versão de corrida do esportivo, o Z06 GT3.R. Ele é o sucessor do C8.R que disputou diversos campeonatos em todo o mundo nesta temporada de 2021, incluindo a 24 Horas de Le Mans.

O GT3.R tem o mesmo V8 de 5,5 litros do C8.R e do Z06, mas devido ao regulamento técnico da GT3, sua potência é limitada a entre 500 e 600 cv, segundo a Chevrolet. Outra mudança em relação ao carro de rua é a transmissão de embreagem dupla e oito marchas, que foi substituída por uma caixa sequencial de seis marchas.

O carro de pista também tem suspensão double-wishbone nos quatro cantos e pinças de freio de competição com seis pistões na dianteira e quatro na traseira. O projeto aerodinâmico, evidentemente, é diferente no carro de pista. O splitter é muito maior e ele tem dive plane no para-choques dianteiro. Nas laterais, as saias são exclusivas do GT3.R, assim como os retrovisores, a asa traseira e o imenso difusor.

Agora… não pense que o GT3.R já irá cair na pista em 2022. Segundo a GM, o carro será oferecido somente a partir de 2023 para a temporada de 2024, o que significa que teremos de esperar ao menos dois anos para vê-lo em ação. (Leo Contesini)

 

Radford mostra o interior do Lotus Type 62-2

Radford, um tradicional e conhecido encarroçador inglês dos anos 1960, foi revivido recentemente por um pessoal de peso: o piloto campeão de F1 Jenson Button, Ant Anstead do programa Wheeler Dealers (aqui inexplicavelmente chamado “Joias sobre rodas”), e o designer Mark Stubbs. E o primeiro projeto desta nova empresa com um nome antigo, é simplesmente de cair o queixo.

Trata-se de uma reinterpretação de um famoso Lotus de competição dos anos 1960, o Lotus 62, derivado do Europa. Em colaboração com a Lotus, o novo carro leva a marca de Hethel: é o “Lotus Type 62-2 coachbuilt by Radford”. Exclusivo e feito sob medida em apenas 62 unidades, a um preço não revelado, mas certamente estratosférico, tem um V6 de 3,5 litros, com supercharger e até 600cv de potência, câmbio manual (opcional DCT) e apenas 1 tonelada de peso. A suspensão será calibrada pessoalmente por Button.

Já conhecíamos o desenho do carro, mas agora a Radford está finalmente mostrando o interior dele. E realmente é algo impressionantemente: retrô e contemporâneo ao mesmo tempo, dá vontade de dirigir só de olhar. A empresa faz parceria com o relojoeiro britânico Bremont para incluir um cronômetro e um relógio separado no painel, e os compradores podem equipar a cabine de acordo com suas preferências, as imagens liberadas, portanto, mostrando apenas uma das literalmente infinitas possibilidades de personalização.

A cabine possui muita fibra de carbono exposta, e acabamentos metálicos. Obviamente um produto de luxo de extrema qualidade de desenho, execução e materiais. “Este interior anda sobre a linha tênue entre o luxo sob medida, e o artesanato de alta qualidade, mas ao mesmo tempo que transmite a essência de um carro esporte”, disse o designer, Mark Stubbs. Realmente uma obra de arte, para sessenta e dois felizardos apenas. As entregas devem começar em meados do ano que vem. (MAO)

 

Lexus LFA pode ter sucessor em 2025

Boatos de carros esporte não param de sair de dentro da Toyota. Agora a publicação japonesa Best Car afirma que Lexus está trabalhando em um veículo que seria um renascimento do LFA, o seu supercarro de 2010 com um girador V10 capaz de 9000rpm, e um grito de acordar defunto. Supostamente, este novo LFA seria lançado já em 2025.

Em vez do magnífico V10 do LFA original, o sucessor supostamente usará um V8 twin-turbo de 4.0 litros (nenhuma surpresa aqui) com assistência híbrida plug-in. O site diz que potencialmente dará 937hp, um número bem específico para um boato. De novo, seria um carro de motor central-dianteiro como o antecessor.

O boato parece nada mais que isso, um boato apenas. Mas interesse em refazer o LFA existe; em 2019, um LFA alargado foi flagrado em testes no Nurburgring. No mesmo ano, o vice-presidente da Toyota, Koji Sato, disse sobre fazer um novo LFA: “Eu adoraria, mas precisamos de ajuda. Precisamos de fortes pedidos da mídia para um novo LFA. Isso pode nos ajudar a prosseguir.” Ah, é só a gente pedir? Então, Sato-San, você poderia fazer um LFA moderno para a gente? Por favor! (MAO)

 

Renault Kwid elétrico será lançado no Brasil em 2022

Luca De Meo, CEO da Renault, confirmou nesta quinta feira, dia 11 de novembro, que a versão elétrica do Renault Kwid será lançada no Brasil em meados de 2022, e será o elétrico mais barato do Brasil.

O Renault Kwid elétrico brasileiro terá motorização exclusiva, diferente do que existe lá fora, aparentemente, mas nenhum detalhe foi dado a respeito dela. Como referência, Renault City K-ZE chinês tem um motor elétrico de 44 cv no eixo dianteiro e uma bateria de 27,4 kWh que garante autonomia de 230 km com uma carga. De Meo confirmou também que o Kwid elétrico brasileiro terá o visual levemente alterado em relação ao modelo chinês/europeu.

A iniciativa de se trazer elétricos (ou qualquer tipo de carro) mais acessíveis é sempre louvável, ainda que nesse caso, vamos ter que esperar para ver o quão acessível será. Melhor não ficar muito animado; barato, afinal de contas, é um conceito relativo. (MAO)

 

 

ESTA Chevy GMC 500 2.0 16V Turbo
PODE SER SUA!

Clique aqui e veja como