A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Uma breve história da tração dianteira – e a verdadeira origem da configuração dos carros modernos

Inovação. Existe hoje em dia quase uma reverência por esta palavra, como se ela por si só fosse um sinônimo de “melhor”. Mas inovação, nos ensina o dicionário, é tão somente o que é inédito, novidade, sem nenhuma qualificação além disso. Pergunte à Google: em 2012, todo mundo achava que toda a humanidade hoje estaria usando os óculos Google, versão 7.0. Não foi bem assim. Na realidade, o mais engraçado fato é que a inovação só é realmente reconhecida como tal depois que se torna comum, um sucesso; sem sucesso é apenas uma loucura qualquer de alguém. É quando deixa de ser uma inovação e cai no mainstream, que a inovação é validada como tal. Muito estranho. Todo engenheiro sabe que não existe nada definitivamente melhor. Ganha-se aqui, perde-se ali em um compromisso proposital de projeto, sempre, então uma inovação é melhor somente se muda esse balanço de uma forma criativa, que nunca fora tentada até ali. E sabemos, também, que as vezes a tecnologia que torna

Matérias relacionadas

Alfa Romeo 8C Competizione: quando a beleza é (quase) o que basta

Dalmo Hernandes

Conheça o maior dublê da história de Hollywood

Leonardo Contesini

Cometa Flecha Azul: a história do ônibus mais icônico do Brasil

Dalmo Hernandes