A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

V8 Quattro DTM: quando a Audi colocou uma limousine para vencer corridas

Quando o BMW M3 E30 começou a vencer no Campeonato Alemão de Carros de Turismo (Deutsche Tourenwagen Meisterschaft, ou simplesmente DTM), seu segredo era a combinação de motor girador, baixo peso e dinâmica acertada com precisão. O Mercedes-Benz 190E Cosworth tinha, bem, um motor Cosworth. No caso do Alfa Romeo 155 V6 Ti, o segredo estava no seu V6 com ronco de Fórmula 1; o Opel Calibra DTM tinha seu motor de 15.000 rpm. O que a Audi teve, então, para conquistar seus títulos nas temporadas de 1990 e 1991? A resposta é simples: uma limousine com motor V8 de mais de 400 cv e tração nas quatro rodas – seu sedã topo de linha, transformado em um carro de corrida vencedor. No início dos anos 1990, a Audi tinha motivos para comemorar. Títulos no WRC, o Campeoneto Mundial de Rali; e nos campeonatos de turismo americanos – Trans-Am e IMSA GTO  eram recentes, e a marca queria dar continuidade a esta sequência de conquistas. Você provavelmente vai lembrar do Audi 200 Quattro Trans-Am e

Matérias relacionadas

Este Escort Mk1 é a prova de que qualquer carro fica melhor com um V8 “Hayabusa”

Dalmo Hernandes

Porsche explica que os freios dos seus carros não estão com defeito da forma mais alemã possível

Dalmo Hernandes

Chevrolet Camaro ganha edição especial de arrancada, Audi RS4 Avant estreia no Brasil, novos limites da rodovia Castello Branco e mais!

Leonardo Contesini