A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História Zero a 300

XR3: como a Ford transformou o Escort em um esportivo

O ano era 1983, e a Ford apresentava um lançamento importantíssimo para sua sobrevivência no mercado: o Escort. O compacto de projeto europeu era uma necessidade, pois os modelos que a Ford vendia no Brasil até então eram grandes demais ou antiquados demais. Fora os utilitários, havia o Ford Landau, que já estava por aí desde 1967, e a família do Corcel II, que incluía Belina, Del Rey e Pampa e, apesar das linhas modernas da carroceria, ainda era baseado no primeiro Corcel, lançado em 1968. Sendo assim, já passava da hora de oferecer uma opção mais moderna para o público brasileiro. A Ford decidiu trazer da Europa o Escort, um carro compacto com motor dianteiro transversal (mais indicado para aplicações de tração dianteira, pois sofria menos perda mecânica de potência e economizava espaço no cofre) e suspensão independente do tipo McPherson nas quatro rodas. Era um carro bem mais moderno que o resto da linha, de fato. E, por esta razão, a Ford não perdeu a oportunidade de dar a ele

Matérias relacionadas

Ford Territory chega em setembro, o VW Tarek “GTI”, novo TVR chega em 2022 e mais!

Leonardo Contesini

Esse cara cuida sozinho de todos os Jaguar XJ220 que existem no mundo (ou quase isto)

Dalmo Hernandes

Renault compra Lotus e voltará à F1 em 2016, Mercedes GLE Coupé já roda em testes no Brasil, Red Bull cria van com cabine de DJ sobre Land Rover e mais!

Leonardo Contesini