A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

222D: o Toyota MR2 de rali que nunca competiu

Faz algumas semanas que contamos aqui no FlatOut a história do MR2, um dos esportivos mais bacanas já feitos pela Toyota: leve, compacto, potente na medida certa e bonito (apesar de meio datado). Lançado em 1984, o MR2 conquistou por todas estas características e deu origem a uma linhagem firme e bem sucedida que terminou em 2007, com o fim da terceira geração. A Toyota até pensa em trazê-lo de volta, agora que decidiu recuperar seu lado entusiasta. Há, contudo, uma parte na história do MR2 que não recebe tanta atenção: a vez em que ele virou carro de rali e quase competiu no Grupo S, o sucessor do Grupo B do WRC. Também já falamos sobre o Grupo S aqui. A categoria começou a ser planejada antes mesmo do fim do Grupo B, ocasionado por uma sequência de acidentes graves acontecidos entre 1985 e 1986 – alguns fatais, como o de Attilio Bettega em seu Lancia 037 no Tour de Corse de 1985; as mortes de Henri Toivonen e seu navegador, S

Matérias relacionadas

630 cv e 323 km/h: Manhart MH2 630 Track Edition é o BMW M2 mais insano que se pode comprar (por enquanto)

Dalmo Hernandes

Super Blackbird: a história da Honda CBR1100XX

Dalmo Hernandes

Bolinha, G3 e G4: a história da segunda geração do Volkswagen Gol

Dalmo Hernandes