A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História Zero a 300

40 anos sem travar: a história do ABS

Eu tinha 11 ou 12 anos quando descobri que as diferenças do português de Portugal iam além do sotaque e do uso do infinitivo no lugar do gerúndio. Sem nada para fazer em uma tarde de férias, topei com o livro "Schifaizfavoire - Dicionário de Português", do Mário Prata. Comecei a ler despretensiosamente e descobri o que eram carrinhas, travões e descapotáveis entre outras curiosidades divertidas e intrigantes. Nessa mesma época, lá por 1995/1996, começaram a aparecer umas revistas estrangeiras em uma banca perto de casa. Saí com uma edição da Auto Hoje e me pus a ler a revista lusitana, já conhecendo a terminologia dos tugas, quando deparei com uma frase que dizia "os travões são equipados com sistema anti-travagem". Como assim? Travões que não travam? Levei alguns segundos até me dar conta que a revista falava do ABS, o sistema que impede o travamento das rodas durante uma frenagem, algo relativamente novo no mercado brasileiro

Matérias relacionadas

Os carros com os faróis mais legais da indústria automotiva – parte 3

Dalmo Hernandes

11.000 rpm: o som e a fúria de um Alpine A110 com motor Kawasaki na subida de montanha

Dalmo Hernandes

Car Town: estas cidades têm ruas com nomes de carros, marcas e até pilotos de F1

Leonardo Contesini