A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

A Chevrolet Coreana no Brasil

Há quem acredite que, graças à abertura das importações em 1990, os carros brasileiros enfim deixaram de ser "carroças" como disse o então presidente Fernando Collor. Projetos antigos já bastante alterados enfim passaram a concorrer com carros verdadeiramente modernos, o que estimulou nossa própria indústria a investir em desenvolvimento, o que acabou tornando nossos carros melhores. E, de certa forma, isto acabou mesmo acontecendo. Mas nem toda fabricante estrangeira se deu bem no Brasil. Assim que nossos portões foram abertos, deu-se uma verdadeira invasão de marcas estrangeiras por aqui, todas interessadas em uma fatia do bolo. Nem todas conseguiram porções generosas – se Honda e Toyota tiveram sucesso, por exemplo, Mazda e Seat foram affairs curtos e pouco vantajosos. Um caso curioso é o da coreana Daewoo, que na década de 1990 já pertencia à General Motors – o que deu a eles a chance de estrear no Brasil com uma mecânica bem familiar. Podia ser uma vantagem, mas hoje as marca

Matérias relacionadas

Jackie Chan: o que o astro do kung fu e o Mitsubishi Lancer Evolution têm em comum?

Dalmo Hernandes

Este Nissan Skyline GT-R R34 de 1.000 cv só podia ter vindo da Austrália

Dalmo Hernandes

De Volta Para o Futuro II: as previsões que estavam certas – e outras totalmente erradas

Leonardo Contesini