A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

A história do Mazda RX-7, parte 2: a evolução e o fim do mito japonês

Em 2018 completaram-se 40 anos desde o lançamento de um dos carros mais emblemáticos do mundo: o Mazda RX-7. Dentre os lendários esportivos japoneses dos anos 90, ele era o único a usar um motor rotativo Wankel biturbo – todos os outros traziam motores mais tradicionais, com pistões reciprocantes, comandos, válvulas e várias outras partes móveis. Terminamos a parte anterior desta história falando sobre o lançamento da primeira geração do Mazda RX-7, que com seu tamanho diminuto e os 100 cv de seu motor Wankel de dois rotores e 1,2 litro, finalmente mostrava o que a Mazda era capaz de fazer. Hoje, vamos tratar de sua evolução, e sobre como o RX-7 foi de um esportivo oitentista que apostava no baixo peso a um monstro com dois turbos e muito potencial para preparações extremas. O Mazda RX-7 de primeira geração acabou fazendo mais sucesso nos Estados Unidos do que no Japão – o que era um atestado à qualidade do esportivo nipônico, que consegu

Matérias relacionadas

Um Polo GT com motor 2.0, um Volvo 850 com 27.000 km rodados, um Puma VW acessível e mais no GT40

Dalmo Hernandes

A bizarra asa traseira móvel do Zenvo TSR-S: será que funciona?

Dalmo Hernandes

O primeiro 911 Cabriolet a venda, Ford começa a produção do novo GT, Oettinger lança novos kits para Golf GTI e mais!

Leonardo Contesini