A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

A história do torquímetro: como a Chrysler popularizou uma das ferramentas mais importantes da indústria

É seguro dizer que a maioria das pessoas tem duas formas de apertar parafusos. A primeira é apertar lembrando que um dia terá que soltar. A outra é apertar de um jeito que ele nunca mais precise ser apertado. Para aplicações genéricas isso até funciona. Você dificilmente irá danificar uma gaveta ou um guarda-roupas por ter apertado demais o parafuso — normalmente a força necessária para danificá-los é muito maior do que a força aplicada por mãos inexperientes. Mas como você já deve saber, em aplicações mais especializadas, cada parafuso tem um "aperto" adequado para sua finalidade. Esse aperto é chamado torque, que é, de forma simplificada, a força que produz rotação em um corpo — nesse caso, o parafuso. A importância de usar o torque adequado tem a ver com a própria natureza do parafuso e sua forma de unir duas ou mais peças: ele não é simplesmente um pino roscado que impede o movimento das peças. Quando apertamos um parafuso, ele se alonga durante a aplicação da

Matérias relacionadas

Honda Civic Si: a receita de um dos esportivos mais adorados do Brasil

Dalmo Hernandes

Renault Twingo: a história do pequeno francês que reinventou os carros compactos

Dalmo Hernandes

Sherp ATV: o caminhão russo invencível que anda sobre terra, água, gelo e só falta voar

Dalmo Hernandes