A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

A nova GMC Hummer EV, Governo de SP muda regras para segmento PCD, Mercedes-AMG GT pode ser novo recordista de Nürburgring e mais

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

GMC Hummer EV: picape elétrica de 1.000 cv é revelada

O improvável aconteceu, e o Hummer voltou das cinzas. Mas agora ele se chama GMC Hummer EV, é uma picape, e é elétrico – única forma de trazer de volta um veículo como nome e o porte do Hummer ao mundo de 2020. Até porque a GM não tem os mesmos colhões que a Dodge, e nem um motor como o V8 Hellcat para chamar de seu.

Por outro lado, promover uma mudança de propulsão como esta também exige colhões. Por isto mesmo, os números impressionam: usando a nova geração de baterias Ultium da GM, a nova Hummer tem potência estimada em mais de 1.000 cv (o número exato ainda não foi divulgado) e torque declarado de 1.590 kgfm. Este torque absurdo foi um dos temas dos teasers que a GMC soltou nos últimos meses – e, embora realmente chame bastante a atenção, vale observar que este é o torque multiplicado pelas relações de marcha para as quatro rodas, e não efetivamente o torque dos três motores elétricos. Mas este não precisamos tentar adivinhar: a GM afirma que o conjunto rende algo entre 140 e 150 kgfm de torque – ainda acima da média das picapes de combustão interna. Some-se a isto a autonomia prometida de 560 km com uma carga completa.

No departamento visual, já sabíamos como seria a dianteira graças a algumas imagens publicadas antes, mas agora pode-se confirmar que o design da GMC Hummer EV faz referência as formas e proporções do Hummer original, porém sem apelar para algo retrô. É parecido com o que fez a Land Rover com o novo Defender, porém com um tema bem menos delicado.

A GMC refere-se à Hummer EV exclusivamente como supertruck, e garante que seu desempenho justifica o termo: ela vai de zero à 100 km/h em cerca de três segundos, e ainda possui capacidade off-road superior a qualquer outro veículo 4×4 lançado pela empresa. Para isto, terá recursos como o chamado “CrabWalk”, que esterça as quatro rodas na mesma direção para permitir movimentos diagonais (como um caranguejo); e suspensão a ar capaz de levantar até 15 cm; e pneus de 37 polegadas opcionais (os de série têm 35 polegadas) que prometem atravessar alagamentos de mais de 60 cm de profundidade.

A Hummer EV também terá um assistente virtual equipado com até 18 câmeras externas para ajudar o motorista a posicionar o veículo sobre a trilha da melhor forma e evitar obstáculos. O sistema também mostra dados do veículo em tempo real nas telas do interior, como entrega instantânea de torque, pressão dos pneus, ângulos de inclinação e vetorização de torque, por exemplo. E tudo isto sem esquecer de colocar placas de aço adicionais na área ao redor da bateria para protegê-la em situações mais extremas.

Ainda que não duvidemos que a Hummer EV seja mesmo extremamente capaz fora-de-estrada, nosso palpite é que raramente a veremos demonstrando isto no mundo real – é bem mais provável que ela vista em cidades, transportando pessoas no dia a dia e longe da terra e da lama. Afinal, ela também é um veículo de nicho – a série especial de lançamento Edition 1, que começará a ser entregue no fim de 2021, custará US$ 112.595 (pouco mais de R$ 629.000 em conversão direta). Para se ter ideia, a picape com motor a combustão mais cara que a GMC vende nos EUA é a Sierra Denali, que custa US$ 54.700 – menos que a metade.

Por um preço tão alto, a Hummer EV oferece um interior bastante luxuoso, com materiais sofisticados e acabamento em couro e metal, telas de 12,3 polegadas e tudos os recursos que se espera de um veículo de luxo. Mas também existirão versões mais baratas (mas nem tanto).

 

A versão de topo “normal”, a Hummer EV3X, será vendida por US$ 99.995 e chegará em meados de 2022. Em 2023 será lançada a versão intermediária EV2X, com dois motores elétricos e todos os recursos off-road – suspensão a ar e CrabWalk – por US$ 89.995. E a versão de entrada EV2, que chegará apenas em 2024, terá apenas os dois motores elétricos, porém suspensão mais simples e sem esterçamento nas quatro rodas, por US$ 79.995. (Dalmo Hernandes)

 

Governo de SP muda regras para segmento PCD

O crescimento vertiginoso do segmento PCD nos últimos anos atraiu a atenção dos governos para uma possível flexibilização excessiva das regras ou mesmo uso fraudulento dos benefícios, o que resultou em uma revisão nas regras para compras de veículos para pessoas com deficiência no estado de São Paulo.

O governo publicou nesta última terça-feira (20), o decreto que altera as regras para as compras nesta modalidade. Agora, quem desejar comprar um carro para PCD só poderá requisitar as isenções com intervalo mínimo de quatro anos. Ou seja: o beneficiário terá que manter o veículo durante quatro anos, e não mais dois como era até então.

A nova regra irá retroagir até 26 de julho de 2020, portanto quem comprou um veículo PCD após esta data, já estará incluído nas novas regras. A exceção para este prazo de quatro anos é a destruição do veículo (perda total por acidente) ou seu desaparecimento (roubo/furto). (Leo Contesini)

 

Mercedes-AMG GT Black Series pode ser o novo recordista de Nürburgring

 

Em julho deste ano, uma das empresas de locação de supercarros para voltas rápidas em Nürburgring, a Ring Taxi, divulgou em seu site, antes mesmo do lançamento do Mercedes-AMG GT, que o modelo teria 730 cv e que seria capaz de completar a volta em torno do circuito em 6min 58s. A primeira informação foi confirmada na ocasião de seu lançamento: ele tem mesmo 730 cv. A outra, sobre o tempo de volta, pode estar prestes a se confirmar.

Segundo o youtuber/locador de carros Misha Charoudin — um dos grandes especialistas em Nürburgring do momento — o Mercedes-AMG GT Black Series completou a volta no traçado longo do circuito em 6min 43s. Sim: seis minutos e quarenta e três segundos, escrito por extenso para não haver dúvidas. Isso confirma a capacidade do carro em completar a volta em 6:58, como disse o Ring Taxi, mas também o coloca no topo da tabela de tempos entre os carros produzidos em série, além de garantir o quarto melhor tempo já registrado em uma volta rápida nos 20.832 metros do Nordschleife.

Isso, claro, se o tempo for confirmado. Misha costuma calcular o tempo gravando um vídeo que registra a linha de partida e a chegada do carro no mesmo ponto depois de completar a volta. Como não há atalhos, a única forma de chegar ali é realmente completando a volta. Em seu vídeo, ele explica o método de cálculo usando uma volta de aquecimento do Porsche 911 GT2 RS Manthey Racing, completada em 6min 50s e menciona que o GT Black Series foi três segundos mais rápido que este Porsche em Hockenheimring.

O GT2 Manthey Racing, contudo, teve seu recorde registrado em 25 de outubro de 2018, com 6min 40,33s, mas por não ser um modelo produzido em série, acabou fora da lista dos recordistas, ainda que tenha feito o terceiro melhor tempo da história do Nordschleife.

É com base no desempenho do 911 Manthey Racing, e em publicações do piloto de testes da AMG, Maro Engel nas redes sociais (além de conversas do próprio Misha com o piloto) que Misha fez a estimativa “conservadora” de 6min 43s. Misha ainda menciona que as condições estavam aquém do ideal pois a temperatura estava baixa e o ar estava úmido.

Nesta manhã, o próprio Maro Engel fez uma postagem em seu perfil no Instagram “esclarecendo” que “a Mercedes-AMG está realmente testando em Nürburgring, mas que não houve tentativa oficial de recorde”, o que levado ao pé da letra, desmente sem desmentir. Além disso, a mensagem não explica exatamente por que a Mercedes estava gravando o GT Black Series em Nürburgring com uma equipe de filmagem se o carro já teve seu material de divulgação produzido para o lançamento.

Seria essa a pior tentativa de esconder um recorde já vista? Misha não é um mero palpiteiro; para quem se apresenta e ganha a vida como especialista em Nürburgring, errar uma previsão é algo indesejado e, se ele vem a público afirmar algo com tanta convicção, alguma certeza ele tem. Por outro lado, estaria a Mercedes tentando um tempo ainda mais insano para manter a coroa de Nürburgring por muito mais tempo que seu vizinho de Stuttgart? (Leo Contesini)

 

Citroën C3 é registrado no Brasil – mas não deve ser fabricado

A PSA registrou no Brasil a atual geração do Citroën C3, que utiliza a mesma plataforma modular do novo Peugeot 208. Mas isto não quer dizer, necessariamente, que ele será fabricado no Brasil ou mesmo vendido aqui. Contudo, dá uma boa noção dos planos futuros da marca por aqui.

O Citroën C3 vendido no Brasil é o modelo de segunda geração, já descontinuado na Europa desde 2016. Quando ele for substituído, porém, dificilmente será pelo atual modelo Europeu. Por questões de custo, a PSA pretende lançar aqui uma família de modelos criada especialmente para países em desenvolvimento usando a mesma plataforma CMP, porém com custo reduzido, a serem fabricados em Porto Real (RJ).

Pouco se sabe a respeito dos carros, exceto que serão um hatch, um sedã e um crossover – exatamente como Chevrolet Onix, Onix Plus e Tracker; ou Volkswagen Polo, Virtus e T-Cross/Nivus. Em agosto a versão crossover foi flagrada em testes na Índia, dando a entender que faróis, grades e airbumps laterais serão iguais aos do C3. Isto explicaria o registro do C3 no Brasil, que foi específico para estas peças, mas não para o desenho geral do carro.

A mecânica ainda é desconhecida – as apostas caem sonbre motor 1.6 16v de 118 cv já usado no Peugeot 208, mas também é possível que a PSA traga de volta o motor 1.2 aspirado de três cilindros que já era empregado na geração passada do 208. De todo modo, ainda há tempo para que novas informações sejam reveladas – o lançamento do carro é esperado apenas para 2021. (Dalmo Hernandes)

 

Toyota Hilux 2021 é registrada no Brasil e chega ainda neste ano

Enquanto no Corolla Cross, previsto para o segundo trimestre de 2021, não chega, a Toyota terá outra novidade no mercado brasileiro ainda neste ano: a Hilux reestilizada, que nesta semana foi registrada junto ao INPI (Insituto Nacional da Propriedade Industrial).

As imagens do registro mostram que nossa Hilux seguirá o estilo da versão asiática apresentada há não muito tempo, com uma nova grade, para-choque redesenhado, faróis de LED e novas lanternas traseiras. Já o interior deverá trazer uma nova central multimídia com Android Auto e Apple CarPlay.

Também a exemplo da versão vendida na Ásia, a Hilux 2021 deverá trazer uma recalibragem no motor 2.8 turbodiesel, que passará de 177 cv para 204 cv e de 45,9 kgfm para 51 kgfm. Já a suspensão receberá novas molas e coxins de borracha, a fim de melhorar a absorção de impactos e aumentar o conforto de rodagem.

A Toyota Hilux asiática também recebeu um pacote de recursos de segurança, incluindo frenagem autônoma de emergência, alerta de colisão e assistente de permanência em faixa, mas estes itens ainda não foram confirmados para a versão brasileira. (Dalmo Hernandes)

 

Bugatti divulga teaser de possível novo supercarro

A Bugatti mostrou ontem (20) um teaser intrigante em suas redes sociais. A foto escura mostra o que parece ser a traseira de um superesportivo, com quatro lanternas acesas formando um “X”, e vem acompanhada da enigmática legenda “E se?…”

What if …? ⁣⁣#BUGATTI #BUGATTIWorldPremiere

Posted by Bugatti on Tuesday, October 20, 2020

A hashtag “Bugatti World Première” sugere que será uma novidade importante, mas no momento pode ser literalmente qualquer coisa. A imprensa estrangeira tem algumas suspeitas.

Um dos rumores diz pode ser mais uma versão do Chiron com a traseira redesenhada, o que não seria inédito (na verdade, é até esperado, conhecendo a Bugatti). Outro desconfia que será um hipercarro exclusivo para as pistas e equipado com o mesmo motor W16 de oito litros do Chiron Super Sport 300+, calibrado para render 1.600 cv. Existe também a suspeita de que possa ser apenas um conceito virtual – talvez para algum jogo, como Gran Turismo 7, que está previsto para o dia 13 de novembro. No momento, não se pode descartar nenhuma das hipóteses. (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

Dez incríveis circuitos ovais que não ficam nos Estados Unidos

Leonardo Contesini

Qual carro você se arrepende de não ter comprado?

Dalmo Hernandes

A evolução das cenas de perseguição — quantos filmes você consegue identificar?

Dalmo Hernandes