A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

AMC: a história da fabricante que ousou encarar as gigantes de Detroit – parte final

Na semana passada, começamos a contar aqui no FlatOut a história da American Motors Corporation, a companhia que tentou ser a "quarta grande" de Detroit mas acabou devorada por uma de suas rivais – a Chrysler, mais precisamente. A AMC nunca foi realmente grande como Ford, General Motors e Chrysler. Ela teve uma atuação muito tímida fora dos EUA mas, em casa, a AMC conseguiu fazer relativo sucesso ao explorar segmentos que suas concorrentes meio que ignoravam. E podemos dizer que foi justamente esta abordagem que, no fim das contas, trouxe o fim da companhia. Na primeira parte deste especial, chegamos até o início dos anos 1960, quando o recém-nomeado presidente da AMC, Roy Abernethy, decidiu mudar o foco da fabricante. Em vez de criar diferentes modelos usando a mesma base – carros baratos, que compartilhavam diversos componentes e atendiam quem estivesse procurando um meio de transporte confiável e durável e não muito mais do que isto – ele acreditava que a AMC poderia atender quem est

Matérias relacionadas

Chevrolet SSR: a picape hot rod conversível retrô com motor de Corvette de que o mundo não precisava

Dalmo Hernandes

O Fiat Abarth 1000 TC é um dos carros 1.0 mais legais do mundo

Dalmo Hernandes

Mitsubishi Eclipse: o cupê dos anos 90 que se tornou ícone da cultura import

Dalmo Hernandes