FlatOut!
Image default
Zero a 300

Aston Martin Valhalla é revelado com 950 cv, Europa quer proibir carros novos a combustão em 2035, hypercar da Porsche para Le Mans pode estar em desenvolvimento e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Aston Martin Valhalla é revelado com powertrain híbrido de 950 cv

O Aston Martin Valhalla, “irmão mais novo” do Valkyrie, enfim foi revelado por completo. Ou melhor, quase por completo – a fabricante britânica revelou o visual externo e boa parte das especificações técnicas, mas ainda faltam alguns detalhes técnicos e imagens do interior.

O que se tem, contudo, é extremamente promissor. O visual da versão de produção foi ligeiramente atualizado, com faróis maiores e uma grade mais próxima do Vanquish, por exemplo – assim, o Valhalla ficou com mais “cara” de Aston Martin. Contudo, ele mantém as proporções típicas de carro de competição, como o cockpit estreito e os para-lamas protuberantes que o deixam com leves ares de protótipo. É mesmo uma pena que o lado de dentro ainda não tenha sido apresentado.

A Aston Martin, porém, revela outros detalhes muito interessantes sobre o Valhalla. O powertrain é um deles – a fabricante diz que ele é feito sob medida, mas isso na prática significa que o motor é baseado no V8 biturbo de quatro litros da AMG, e modificado o suficiente para ser considerado um motor novo. O câmbio, por sua vez, é de dupla embreagem e oito marchas.

 

O V8 trabalha em conjunto com dois motores elétricos, resultando em 950 cv 102 kgfm de torque – suficientes para que o Valhalla vá de zero a 100 km/h em 2,5 segundos e tenha velocidade máxima de 350 km/h. A Aston Martin não detalha o sistema elétrico, mas diz que o Valhalla tem um modo elétrico capaz de levá-lo até os 128 km/h por 9 km.

A carroceria de fibra de carbono é construída sobre um monocoque projetado com a ajuda da divisão de Fórmula 1 – que também colaborou na suspensão (com pushrods na dianteira e sistema Multimatic na traseira, exatamente como os monopostos). O sistema de aerodinâmica ativa ajuda o Valhalla a gerar 600 kg de downforce a 240 km/h.

Os freios, por sua vez, têm sistema brake-by-wire (que dispensa cabos), e discos de carbono-cerâmica – que são abrigados sob rodas de 20 polegadas na dianteira e 21 polegadas na traseira. Os pneus Michelin foram feitos sob medida, claro.

A Aston Martin pretende levar o Valhalla para Nürburgring e declara, de forma ousada, que sua meta e um tempo abaixo dos 6min30s – colocando o novo supercarro pelo menos 13 segundos abaixo do recente recorde do Porsche 911 GT2 RS da Manthey Racing.

 

Europa quer proibir venda de carros novos a combustão em 2035

 

A Comissão Europeia apresentou ontem (14) o programa “Fit for 55”, que visa reduzir em 55% a média de emissões dos carros novos em 2030, e em 100% até 2035. Para isso, a ideia é que a partir de 2035 todos os carros novos sejam de emissão zero – ou seja, sem motor a combustão. Híbridos ou não.

A proposta ainda precisa ser aprovada, mas caso seja, será o fim da combustão interna nos carros novos. Contudo, não se fala nada sobre veículos usados – o que só deve ser discutido depois de 2035.

Além dos veículos elétricos a bateria, a proposta inclui também carros a célula de hidrogênio, que usam o gás para gerar eletricidade e emitem vapor de água pelo escape.

Para acompanhar as mudanças, a proposta também menciona que será preciso estabelecer uma rede de estações de recarga e abastecimento de hidrogênio robusta e acessível. Para a Comissão Europeia, a solução ideal é que as principais estradas europeias tenham estações de recarga para veículos elétricos a cada 60 km, e de abastecimento para carros a hidrogênio a cada 150 km.

 

Porsche 911 híbrido é flagrado em testes pela primeira vez

Apesar de ser uma das fabricantes mais atuantes no segmento dos elétricos, a Porsche também se compromete com o futuro da combustão – vide seu projeto para desenvolver combustíveis sintéticos, bastante promissor.

Mas esse futuro também passa pelos híbridos e, inevitavelmente, o Porsche 911 entrará nessa onda. Tanto que britânicos da Autocar conseguiram as primeiras imagens do 911 eletrificado em testes.

Não há evidências do powertrain híbrido no carro em si: o exemplar testado em Nürburgring Nordschleife é um 911 normal sob todos os aspectos, ainda que sem emblemas identificando o modelo e com elementos escurecidos. Mas um detalhe entrega – o adesivo amarelo no topo do vigia traseiro, obrigatório em veículos de teste híbridos quando em testes.

Foi em 2020 que a Porsche confirmou que o powertrain da geração 992 foi criado para acomodar sistemas híbridos – tanto um arranjo híbrido leve (no qual o próprio funcionamento do carro carrega as baterias) quanto um sistema híbrido plug-in. As mudanças incluem espaço extra na traseira para abricar um motor elétrico entre o motor e o câmbio – que deverá ter uma carcaça 10 cm mais curta, e também trará componentes internos reforçados para suportar o maior torque.

Por ora a Porsche não fala em números, mas rumores falam em algo na casa dos 680 cv e 85 kgfm de torque.

O Porsche 911 híbrido é esperado para 2022, quando a fabricante deve revelar o primeiro facelift da geração 992.

 

Porsche pode estar desenvolvendo novo hipercarro

Falando em híbridos da Porsche, outra notícia chamou nossa atenção: relatos recentes dizem que a fabricante de Stuttgart já trabalha no sucessor do 918 Spyder – que, afinal, foi um dos pioneiros da tecnologia híbrida no segmento dos supercarros.

Os rumores vêm do site australiano Drive.au. Segundo a publicação, um funcionário da Porsche nos Estados Unidos revelou que não só a Porsche está desenvolvendo um novo hipercarro, como também que ele já está bem adiantado, e que os clientes VIP da marca até já podem fazer depósitos para reservar seu exemplar.

Ainda segundo os boatos, o novo hipercarro será anunciado em agosto – mês que vem. Nada é oficial ainda, mas com tantas informações específicas, não ficaremos tão surpresos caso os rumores se provem verdadeiros. Vamos ficar é empolgados – afinal, já faz seis anos que o 918 Spyder saiu de linha. Estamos mesmo precisando de um sucessor. E, claro, não podemos esquecer que um novo hipercarro híbrido da Porsche abre caminho para a volta da fabricante às 24 Horas de Le Mans na categoria Hypercars – que, apesar de não exigir mais especiais de homologação, também não os proíbe e até os incentiva.

Torçamos!

The Grand Tour: especial “Lochdown” estreia em 30 de julho – assista ao trailer

 

O trio britânico favorito dos entusiastas – Jeremy Clarkson, James May e Richard Hammond – está de volta com mais um especial de The Grand Tour, seu programa na Amazon Prime. O episódio foi anunciado ontem (14) com a divulgação de um trailer.

O título do episódio é um trocadilho com “lockdown” e “Loch Ness” – porque, dessa vez, a aventura acontece na Escócia, às margens do famoso lago supostamente habitado por um monstro. O plot twist: a viagem é feita em carros americanos. Clarkson está ao volante de um Lincoln Continental, Hammond escolheu um Buick Riviera de terceira geração, e May ficou com um Cadillac Coupe De Ville de quarta geração.

Como o episódio foi filmado durante o lockdown na escócia, o trio não pode ficar em hotéis – em vez disso, cada banheira americana puxa seu próprio trailer,  o que garante terreno fértil para trapalhadas (especialmente porque estamos falando de carros americanos gigantescos na Europa, onde eles definitivamente não ficam à vontade) e também pegadinhas entre os três. Claro, também haverá momentos com carros esportivos, incluindo um Mustang Shelby e um Camaro da década de 1960.

“Lochdown” fará sua estreia no Amazon Prime em 30 de julho.

 

Jeep pode lançar novo modelo elétrico abaixo do Renegade

A Jeep poderá lançar  um novo modelo para ficar abaixo do Renegade em sua linha. E, segundo o Auto Express, ele provavelmente será um modelo puramente elétrico.

Durante as comemorações dos 80 anos da Jeep, o CEO Christian Meunier deixou claro que a fabricante terá um modelo elétrico em cada segmento até 2025. E o diretor de design da marca, Mark Allen, já deixou claro que a ideia é expandir a linha para outras fatias do mercado.

Falando à publicação, Allen disse que dificilmente haverá um Jeep maior que o Wagoneer – “Ele é um monstro!”, declarou. “Mas o Renegade é um SUV compacto (segmento B), então obviamente há espaço abaixo dele e nós com certeza estamos dando atenção a isso.”

O novo “baby-Jeep” deve chegar entre 2025 e 2026, o que abre algumas possibilidades. A primeira é que ele use a plataforma CMP da Stellantis, já empregada no Peugeot 208, por exemplo. É uma solução prática, mas limitada, pois a CMP não permite tração nas quatro rodas.

Aí entra a segunda possibilidade: o novo Jeep pode ser lançado em 2026, quando uma nova plataforma para elétricos – a STLA – ficará pronta. Esta sim deverá dar suporte a um arranjo com dois motores elétricos para permitir tração integral.

Em termos de estilo, Mark Allen diz que não tem novidades – afinal, ele sequer confirmou o novo modelo. Mas ele observa que a fabricante sempre usa o Jeep original como referência ao criar novos projetos, garantindo assim elementos-chave de todo Jeep, como a grade com sete fendas, as caixas de roda retilíneas e os balanços curtos.

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora