A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

BMW M4 flagrado sem disfarces, Alpine não irá desaparecer, HB20 ganha novos pacotes e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Renault não pretende encerrar Alpine – nem transformá-la em uma marca de elétricos

Na histeria sobre a situação delicada da Renault, muitas informações infundadas foram publicadas — algumas notícias chegaram a sugerir que a Renault iria desaparecer caso não tivesse um empréstimo de 5,6 bilhões de euros e até mesmo o futuro da Alpine foi colocado em risco.

A hipótese não fazia muito sentido, porque a Alpine, apesar de ser uma marca de nicho, vende bem e é lucrativa, chegando a superar o Porsche Boxster em alguns períodos no mercado europeu. Os britânicos da Autocar também entenderam desta forma e sugeriram que ela poderia se tornar uma marca de esportivos elétricos, mas em uma entrevista publicada nesta manhã, o chefe de design da Renault, Laurens van der Acker, fala em “longo-prazo” para a Alpine, o que significa que há um futuro para a marca de esportivos.

Na entrevista, o designer fala que “há um lugar para a Alpine” porque “sempre haverá gente em busca de um esportivo fantástico”, e também que a eletrificação, embora inevitável em longo prazo, será um desafio para a Alpine porque é necessário manter o carro leve. “A velocidade em linha reta não é um problema, mas não é esse o atrativo da Alpine. É fazer curvas por aí. É o mesmo espírito do Mazda MX-5 Miata e do Lotus Elise”, explicou.

O atual Alpine A110 é um exemplo de redução de peso que chegou a inspirar ninguém menos que Gordon Murray. O designer chegou a comprar um A110 para desmontá-lo completamente com o intuito de avaliar como a Renault conseguiu manter o carro leve. No caso da eletrificação, é provável que ele passe a usar um sistema híbrido leve como a maioria dos esportivos, que resulta em um aumento de peso mais comedido, ou mesmo uma versão de alta performance do sistema híbrido e-Power da Nissan, que usa um motor a combustão como gerador para os motores elétricos. (Leo Contesini)

 

Hyundai HB20 1.0 ganha novos pacotes e atualização no visual

 

A Hyundai anunciou mudanças sutis na linha 2021 do HB20. Agora ele vem equipado com a grade preta brilhante e lanternas traseiras escurecidas, e ganhou um novo pacote de opcionais — uma clara resposta ao Chevrolet Onix.

Depois de despencar para a sétima posição nos rankings mensais de carros mais vendidos do Brasil, o HB20 aos poucos se recuperou e voltou à vice-liderança do mercado. O modelo já tinha um pacote interessante de equipamentos e adotou uma política de valorização dos modelos da marca na compra de um HB20 novo.

A chegada do novo Onix, com um pacote de equipamentos e precificação baseada nos principais rivais, claro, fez a Hyundai se mexer para se manter competitiva e a resposta está neste novo pacote de opcionais do HB20 1.0, que inclui controles de estabilidade e tração, o assistente de partida em rampas, sinalização de frenagem de emergência e airbags laterais por R$ 1.000 na versão Sense, a mais barata do modelo. Com isso, o HB20 Sense 1.0 completo passa a custar R$ 48.990, trazendo uma lista de equipamentos semelhante à do Onix, porém a um preço inferior ao do Onix Joy, que parte de R$ 52.000.

A versão Evolution também ganhou um novo pacote de R$ 1.000, que traz os airbags laterais e a sinalização de frenagem de emergência, além do sistema de câmera de ré. Os controles de estabilidade e tração e o assistente de partida em rampas são itens de série no HB20 Evolution, que custa R$ 54.990 na configuração básica e R$ 55.990 com o pacote. (Leo Contesini)

 

Volvo vai pagar energia elétrica dos donos de seus híbridos no Brasil por um ano

A Volvo anunciou ontem (4) que vai reembolsar os gastos de energia elétrica dos clientes que comprarem um veículo híbrido plug-in da marca no mês de junho. De acordo com a fabricante, a ideia é “recompensar os clientes por usarem seus carros sem emitir poluentes e incentivá-los a cada dia mais usá-los rodando com energia elétrica”.

Para ter direito à promoção, é preciso baixar o aplicativo “Volvo On Call” e fazer o cadastro após a compra do híbrido. Depois, é preciso habilitar a função “Diário do Motorista” até o dia 31 de dezembro.

Assim que o cliente fizer a adesão, o sistema passará a contar a quilometragem em modo elétrico, e calculará a equivalência em kWh para fazer o reembolso por um ano, contando a partir da data de cadastro. Ou seja, quanto menos o motor a combustão for utilizado, maior será o reembolso. (Dalmo Hernandes)

 

BMW M4 aparece sem camuflagem em novas fotos

A BMW mal revelou o novo Série 4 Coupé e já pintaram fotos do M4, marcado para setembro, sem qualquer tipo de camuflagem. É a melhor visão que temos dele até agora – uma foto postada por um membro do fórum Bimmerpost, aparentemente no estacionamento da fábrica. Provavelmente é um modelo de pré-produção.

A polêmica grade dianteira tem o formato já conhecido mas, no M4, parece ter ficado ainda mais alta, invadindo mais o para-choque dianteiro. Além disso, ela tem filetes horizontais em preto brilhante em vez do padrão colmeia com detalhes cromados dos outros Série 4. O para-choque, curiosamente, parece ter um desenho mais simples que o M440i xDrive, com entradas de ar nas laterais – que podem ser funcionais, para ajudar a arrefecer os freios, ou decorativas.

A foto do carro cinza tem resolução baixa e pode levantar suspeitas de ser uma montagem. Mas também foi divulgada a foto de um para-choque sozinho, em resolução melhor, e as características batem.

O resumo da ópera, porém, é que não adianta mais reclamar – é esta a nova identidade visual do Série 4. Em setembro saberemos como ele ficará, e talvez até lá nos acostumemos. (Dalmo Hernandes)

 

Project Cars 3 ganha novo trailer e outras novidades

A Bandai Namco, publisher de Project Cars 3, divulgou nesta semana o trailer do terceiro game da franquia da Slightly Mad Studios.

Como é de se esperar, o visual do game está deslumbrante, e a Slightly Mad promete mais de 200 carros e 140 circuitos – número que provavelmente inclui diferentes traçados em um mesmo autódromo. Mas foram outros aspectos do jogo, comentados no Twitter por Ian Bell, CEO da Codemasters (que comprou a Slightly Mad Studions recentemente), que chamaram a atenção dos jogadores – e nem todas de uma forma positiva.

Agora, pela primeira vez, PC3 terá um sistema de créditos dentro do jogo, no qual você ganhará dinheiro vencendo corridas para comprar novos carros. Há quem acredite que isto deixará o game mais próximo de um arcade com elementos de simulador que de um simulador per se, e isto incomoda alguns fãs de longa data da franquia.

Por outro lado, também será incluso um sistema de modificações com componentes aftermarket realistas e um editor de pinturas. Além disso, Bell diz que a física do jogo será muito superior aos títulos anteriores, com um novo modelo de desgaste de pneus, e que a nova engine permitirá um ciclo realista de 24 horas, além de proporcionar diferentes condições climáticas.

O vídeo abaixo é um gameplay de 30 minutos sem comentários de uma versão beta de Project Cars 3. Dá para ter uma noção melhor de como o game ficará, embora elementos ainda sejam sujeitos a mudanças.

O game será lançado no terceiro trimestre de 2020 para PC, PS4 e Xbox One, mas ainda não foi divulgada uma data específica. (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

Este carro é a prova de que qualquer motor cai bem ao Chevette

Dalmo Hernandes

Renault Captur nacional é lançado por R$ 79.000, Hyundai i30 N terá 275 cv, hipercarro Aston Martin terá V12 aspirado de 1.000 cv e mais!

Leonardo Contesini

Pós-apocalipse: dez carros anunciados no GT40 para enfrentar o fim do mundo

Dalmo Hernandes