FlatOut!
Image default
História

Os segredos do McLaren F1: o câmbio transversal


  “Desde o início do projeto, eu estava muito ciente de que encontrar o sistema de transmissão ideal seria um problema. Um dos fatores críticos que determinam a distância entre eixos final de um carro com motor central é o quão próximo você pode colocar a linha central do eixo traseiro à parte traseira do motor - especialmente quando o motor se projeta longitudinalmente em vez de ser montado transversalmente - e ainda mais quando você tem um motor tão longo quanto um V12, em vez de tão curto quanto um V8... E nós tínhamos essas duas coisas. Além disso, quando lançamos o projeto, não havia uma caixa de câmbio de carro de rua, ou um sistema de sincronizadores, em nenhum lugar do mundo, capaz de viver sob o torque que iríamos aplicar”. – Gordon Murray Muita gente de peso já disse que o McLaren F1 é o ápice do automóvel. Já ouvimos isso várias vezes. Mas o que foi, exatamente, que fez este carro tão sensacional? Se você ler qualquer coisa sobre ele, é inesc