FlatOut!
Image default
Automobilismo

O começo e o fim do Grupo C em Le Mans


O anúncio da categoria Hypercars para a temporada de 2020/2021 do WEC, o Campeonato Mundial de Endurance, foi uma tentativa da FIA de reacender o interesse do público e das fabricantes na categoria. Deu certo, mas não como a gente imaginou em 2019, com especiais de homologação e tudo mais. Mas o que importa é que deu certo. Tão certo que já evoluiu para uma convergência de regulamentos com o pessoal da IMSA e agora os hipercarros também podem correr em Daytona e os protótipos de Daytona podem correr em Le Mans.              Grupo C O resultado é que, entre 2023 e 2024 teremos nada menos que dez grandes construtores na categoria — Alpine, Acura/Honda, Audi, BMW, Cadillac, Ferrari, Lamborghini, Peugeot, Porsche e Toyota. E ainda teremos a Glickenhaus e a Vanwall. São mais fabricantes que a GT1 em sua fase áurea — que "só" tinha Mercedes-Benz, Porsche, Panoz, Lotus, Lamborghini, Jaguar e McLaren. Tantas marcas e tantas equipes, assim, logo de cara, remetem ao lendário Grupo C, um