A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Aviões

A história de Chuck Yeager, o primeiro homem a quebrar a barreira do som

Um mito conhecido diz que a língua portuguesa tem um léxico muito maior que o inglês – e, por isto, nosso idioma teoricamente proporciona muito mais combinações de palavras e expressões, além de conter vocábulos que não são encontrados em nenhum outro. O exemplo mais conhecido é "saudade", aquele sentimento que todos conhecemos e sentimos por um ente querido que já se foi, um amigo que mudou-se para longe, ou um lugar que não visitamos há anos. Somente a palavra "saudade" evoca com precisão o misto de sentir falta e saber que aquilo ficou no passado. Os anglófonos podem até dizer I miss you, mas não é a mesma coisa. O sentimento, em inglês, não tem nome. A língua portuguesa está, sim, entre as que têm mais vocábulos – seus dicionários mais completos se aproximam dos 400.000 verbetes. Acontece que o inglês tem ainda mais palavras: os dicionários da língua inglesa costumam ter entre 500.000 e 1,5 milhão de verbetes. O que ocorre é que os falantes do inglês são muito ma

Matérias relacionadas

SR-71 Blackbird: como era pilotar o avião supersônico mais rápido da história a 4.300 km/h

Leonardo Contesini

Quem é o verdadeiro inventor do avião?

Leonardo Contesini

O planador de Gimli: o Boeing 767 que pousou em uma pista de arrancada durante uma corrida

Leonardo Contesini