A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Cinco vezes em que tudo mudou, mas nada mudou

William Durant fundou a General Motors, mas o criador espiritual do gigante americano que sobrevive até hoje é sem dúvida nenhuma Alfred P. Sloan. Não só a GM, Sloan criou uma indústria diferente da que recebeu. Uma das suas inúmeras inovações foi a obsolescência planejada: a todo ano aparece um novo ano-modelo, com mudanças que podem ser grandes ou pequenas, mas sempre fazendo o carro anterior ficar velho e menos atrativo, gerando vontade de trocá-lo pelo mais novo. Hoje parece óbvio, mas tal coisa era grande novidade quando a GM começou a fazer. Lembrem-se que Henry Ford fez modelos T por quase 20 anos, mudando muito pouco, e o que mudou foi justamente por causa de Sloan e sua GM. Com o tempo, este tipo de coisa se tornou uma arte americana: nos anos 1950, TODO ANO o estilo do carro mudava significativamente, e a cada três anos, uma nova geração aparecia. Estilo diferente é o que movia a indústria adiante. Alfred P. Sl

Matérias relacionadas

Os melhores hot hatches do universo: Alfa Romeo 145 Quadrifoglio Verde

Dalmo Hernandes

Exclusivo: o reencontro de Emerson Fittipaldi com o Renault R8 de sua primeira vitória – contado pelo dono do carro!

Dalmo Hernandes

Project Cars #165: o desafio da mudança de cor do meu Citroën C4 VTS e os detalhes do acabamento

Leonardo Contesini