FlatOut!
Image default
Técnica

Como funcionam os anéis sincronizadores do câmbio?


A modernização do carro matou a arte de entender o que está acontecendo entre o volante e as rodas. Se no passado um motorista precisava saber virar o motor com as próprias mãos e fazer uma série de procedimentos para mantê-lo funcionando, hoje basta ter um pouco de capacidade cognitiva e coordenação motora: para ir adiante, acelere; para mudar de direção, gire o volante, e isso basta porque o carro faz o resto. O lado positivo disso é que o carro se tornou mais acessível e fácil de usar. Chega a ser prazeroso poder abrir o carro sob o mais pesado dos invernos, girar a chave e ouvir meu carro flex pegar de primeira com álcool na flauta. O lado negativo é que o motorista perdeu a conexão com a máquina de forma lógica. Ele não precisa mais saber como um carro funciona para poder guiá-lo. Mesmo o câmbio manual, um símbolo vigoroso da conexão homem máquina, hoje é mais "automatizado" que no passado. Isso, porque o câmbio também evoluiu para facilitar a vida do motorista. E, ao