A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Como funcionava o câmbio 6M “adaptável” do Simca Rallye brasileiro?

Quando a Ford vendeu sua subsidiária francesa para a Simca, em 1954, ela não vendeu apenas um parque industrial, mas também um novo modelo pronto para ser lançado: o Ford Vedette. Era uma versão compacta dos carros americanos dos anos 1950, com traseira tipo rabo de peixe, para-brisa envolvente, faróis circulares e para-lamas ressaltados. Curiosamente, ele acabou se tornando um dos primeiros carros brasileiros quando, em 1959, a própria Simca em parceria com a Companhia Siderúrgica Nacional e o Banco Francês Brasileiro, começaram a produzi-lo em São Bernardo do Campo. Por aqui ele foi lançado como Simca Chambord e vinha com o mesmo conjunto mecânico de sua versão francesa: uma versão de 2,4 litros do V8 flathead da Ford, rebatizada como Aquillon V8. Mesmo em 1959 era um motor anacrônico, que já havia sido abandonado pela Ford em 1953 em favor de configurações mais modernas com válvulas no cabeçote Tinha apenas 85 cv brutos e era combinado a um câmbio manual de três marchas com

Matérias relacionadas

Esta Ferrari 458 é um protótipo V12 da La Ferrari – e foi vendida a um colecionador!

Leonardo Contesini

Mazda 787B, o primeiro e único japonês a vencer as 24 Horas de Le Mans

Dalmo Hernandes

O terror movido a diesel: a história do caminhão Peterbilt de “Encurralado”

Leonardo Contesini