A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Das carruagens aos superchargers: a história da Auburn Automobile Company

Na semana passada, começamos a contar a história de algumas fabricantes incríveis que não existem mais. A primeira delas foi a Duesenberg – ou Duesey, para os fãs –, que começou construindo carros para corridas e recordes de velocidade, e terminou sua vida como a maior rival americana para as marcas de alto luxo europeias. Se você leu aquela matéria (e se não leu, deveria: confira aqui a parte 1 e a parte 2), sabe que a Duesenberg passou por maus bocados depois da Primeira Guerra Mundial, que terminou em 1918. Os irmãos Duesenberg, Fred e Augie, eram melhores engenheiros do que empresários, e por isso não deram conta de tocar a companhia sozinhos. Seu primeiro modelo produzido em série, o Duesenberg Model A, era um carro sofisticado, moderno e caro, mas não era produzido em ritmo suficiente para antender à demanda e a fábrica da Duesey em Indianapolis sofria para entregar os veículos no prazo. Como dissemos antes, os  irmãos Duesenberg não faziam mais do que continuar aperfeiç

Matérias relacionadas

Tanger e Ragge: os divertidos fora-de-série cariocas dos anos 80

Dalmo Hernandes

A história dos Porsche quatro-em-linha – Parte 1: o 924 e o 944

Marco Antônio Oliveira

A história do taxista que correu contra Ayrton Senna, Martin Brundle e Damon Hill

Dalmo Hernandes