A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

Dez réplicas fiéis criadas no Brasil

Os anos 1980 começam com um grande impulso na indústria “fora de série” brasileira. Com importações proibidas, e a indústria aqui instalada estranhamente desinteressada nos volumes pequenos envolvidos na fabricação de carros esporte e de luxo, uma série de fabricantes de todos os tipos apareceu para suprir este vácuo no mercado. De todo tipo mesmo: de gente cuidadosa e reverente ao produto original, a pessoas que por ignorância, ingenuidade ou simplesmente desprezo filosófico, criava veículos oportunistas, meras cascas de fibra de vidro em cima de plataforma VW refrigerada a ar. Que por sinal, era uma plataforma no sentido clássico: um chassi-plataforma que permitia qualquer coisa ser montada em cima. Um exemplo bom do que houve de ruim é o Gringo: um buggy carioca que dava "a certeza de lembrar um carro de presença marcante na indústria automobilística do passado, o CITROEN." Ein?!?!? Mas o que significa o termo “réplica”? O Aurélio diz: “Cópia ou reprodução, exata

Matérias relacionadas

As lendas do automobilismo brasileiro no Velo Città, “Coisas de Hondeiro”, um rolê em uma legítima touge japonesa e mais nos melhores vídeos da semana!

Dalmo Hernandes

La Misión Argentina 2: Oreste Berta e o Torino 380W retornam a Nürburgring – junto com Horacio Pagani

Dalmo Hernandes

Los Angeles Motordrome: a 200 km/h em um circuito oval feito de madeira

Leonardo Contesini