A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

DKW Candango, VW Iltis e a origem do Audi quattro

Inverno de 1976/1977. Toda a diretoria da Audi, inclusive o poderoso diretor técnico, "Evil" Dr Ferdindand Piëch, está em algum lugar secreto e remoto da Finlândia, debaixo de muita neve, e um frio daqueles que atravessa qualquer roupa e trinca os ossos. Estavam todos ali para testar todos os produtos da companhia, principalmente os novos Audi 80 e 100, que recebiam uma grande novidade: o motor Audi de cinco cilindros em linha. Era derivado do quatro em linha, e produzido na mesma fábrica com muito do mesmo ferramental. Foi a maneira de criar um motor maior que o quatro em linha, mas sem investir num totalmente novo V6, e não acabar com uma frente impossivelmente comprida se fossem seis cilindros em linha. Lembrem-se que todo Audi "de verdade" tem motor pendurado lá na frente, depois do eixo dianteiro. Audi com motor transversal "não é Audi": é projetado pela VW. Mas além daqueles luxuosos sedãs esperand

Matérias relacionadas

XJ220: o injustiçado supercarro da Jaguar que estava muito à frente de seu tempo

Dalmo Hernandes

Esta Ferrari 458 é um protótipo V12 da La Ferrari – e foi vendida a um colecionador!

Leonardo Contesini

Você acredita que este BMW M5 tem um V12 embaixo do capô?

Leonardo Contesini