FlatOut!
Image default
Car Culture

DPVAT não será cobrado em 2021, Chevrolet Camaro pode durar até 2026, AMG inaugura divisão de elétricos e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

DPVAT não será cobrado em 2021

Os motoristas brasileiros não precisarão pagar o DPVAT em 2021. O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) decidiu que o seguro obrigatório não será cobrado no ano que vem e já pediu que a Superintendência de Seguros Privados (Susep) contrate um novo operador de forma emergencial e temporária, para garantir o pagamento das indenizações aos beneficiários.

No fim de novembro, o CNSP decidiu dissolver o consórcio que administrava o DPVAT no fim de novembro. A decisão veio depois que, em 2019, o governo editou uma medida provisória para extinguir o DPVAT, alegando vulnerabilidade do sistema a fraudes. Não demorou para que o Supremo Tribunal Federal (STF) barrasse a medida, que de fato era irresponsável pois reduziria a zero as indenizações e tiraria recursos do SUS.

A Susep declarou que concentrará seus esforços em contratar uma pessoa jurídica para assumir a operação o DPVAT já na primeira semana de janeiro e garantir que todas as indenizações sejam pagas.

 

Chevrolet Camaro pode ganhar sobrevida até 2026

O atual Chevrolet Camaro pode ser melhor que o anterior em todos os aspectos, mas não conquistou o público da mesma forma que o rival Mustang – muitos acreditam que pelo design pouco inspirado e um tanto desarmônico. Mas a GM não pretende desistir dele tão cedo: os rumores mais recentes dizem que ele continuará em linha até 2026, quando completará 11 anos desde o lançamento em 2015.

Até pouco tempo atrás, era dado como o certo o fim do Camaro já em 2023 – e um sucessor, por ora, não estava nos planos. A estratégia, porém, pode ter mudado: segundo as informações mais recentes à imprensa americana, a ideia será manter o Camaro como opção old school ao público mais tradicionalista, mantendo motores a combustão enquanto o Ford Mustang e até mesmo o Dodge Challenger devem ganhar novas gerações nos próximos anos. Aliás, soa até como se a GM quisesse fazer com o Camaro o mesmo que a FCA faz com o atual Challenger.

Ao mesmo tempo, estes três anos extras podem ser uma forma de ganhar tempo até que o mercado se recupere, a pandemia passe, e um novo Camaro volte a ser um projeto rentável.

 

AMG inaugura divisão E Performance para carros híbridos e elétricos

Mais um sinal dos tempos: a AMG, antes conhecida por seus motores V8 e V12 grandes e potentes, acaba de abrir uma divisão para carros híbridos e elétricos. Chamada E Performance, a divisão será responsável, a princípio, pela produção e venda do hipercarro AMG One, e já tem o sinal verde para desenvolver outros dois modelos inéditos nos próximos anos.

O AMG One é equipado com um V6 sobrealimentado derivado da Fórmula 1, e mais quatro motores elétricos para entregar um total de 1.248 cv. Toda as 275 unidades previstas já estão reservadas. Ainda não foram divulgadas informações sobre os modelos seguintes, mas uma das apostas está no sucessor do Mercedes-AMG GT, que completará sete anos em 2021 e já se aproxima do fim de seu ciclo.

 

Mercedes-Benz Classe C W206 aparece com pouca camuflagem

A Mercedes-Benz se prepara para revelar a nova geração do Classe C, esperada para 2021 como modelo 2022. O carro já aparece com pouca camuflagem nas ruas da Alemanha, mostrando que a fabricante decidiu manter as proporções e formas básicas, sem revolucionar. Dá para perceber que faróis e lanternas serão parecidos com o que se vê no modelo atual, bem como a linha de cintura, a silhueta e o formato da área envidraçada.

Contudo, a ideia da Mercedes é justamente esta: manter o exterior tradicional, mas rechear o carro com tecnologias vistas nos atuais Classe E e Classe S. Assim, o interior deverá ser uma versão em menor escala do habitáculo do Classe S, com design esbelto e foco nas telas sensíveis ao toque. Assim, o diferencial do Classe C em relação aos rivais Audi A4 e BMW Série 3 estará nas tecnologias, equipamentos e acabamentos.

Também é praticamente certo que a Mercedes-Benz adotará motores de quatro cilindros por toda a gama, dos mais simples aos modelos AMG – o que deverá ser sua medida mais controversa, porém é visto como algo necessário neste momento de eletrificação em massa.

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora