A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Games

Driver: San Francisco – o jogo gearhead que o mundo (quase) esqueceu

Se você cresceu no final dos anos 90 e início dos anos 2000, tem grandes chances de ter jogado Driver ou alguma de suas sequências. Driver é um jogo que mora no coração dos gearheads por ser inspirado nas perseguições de filmes, ter ótima jogabilidade arcade e um mundo aberto detalhado e baseado em lugares reais. Mas tudo isso que você encontra no Driver Original de 1999 pode ser encontrado no último — e pouco valorizado — jogo da franquia: Driver: San Francisco. O game chegou ao mercado com expectativas altas. GTA IV elevara o nível de imersão nos jogos de mundo aberto em 2008 e sua continuação era um jogo muito aguardado. Em contrapartida os criadores de Driver buscavam voltar às raízes com um jogo de direção mais simples e divertido. Mas antes de dizer por que você deveria dar uma chance a Driver: San Francisco, vamos conhecer um pouco da história da franquia.   O começo em 32 bits O primeiro Driver foi um projeto pessoal de Martin Edmondson, desenvolvedor de jogos

Matérias relacionadas

A evolução de Gran Turismo em 23 anos e oito jogos

Dalmo Hernandes

A Audi criou um R8 V10 para o novo Final Fantasy XV – e ele está à venda

Leonardo Contesini

Os games de corrida com as melhores trilhas sonoras – parte 2

Dalmo Hernandes