A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Trânsito & Infraestrutura

É assim que se acaba com os motoristas que insistem em usar o whatsapp ao dirigir

Apesar dos políticos brasileiros insistirem no discurso que martela o bordão falacioso "velocidade mata", nós já mostramos por aqui que os limites de velocidade e radares nem sempre têm relação com o aumento ou redução dos acidentes fatais. Também já dissemos que a fiscalização concentrada em radares e máquinas de multar tem um lado nocivo porque, além de passar uma falsa impressão de eficiência, também faz com que motoristas temam apenas o que é fiscalizado, sem muitas preocupações com outras infrações perigosas, mas que não podem ser flagradas por máquinas. Apesar de todas as multas, blitze, campanhas de conscientização e da modernização da frota brasileira, ainda estamos entre os recordistas de mortes no trânsito, com cerca de 37.000 vidas perdidas em acidentes — um índice macabro de 18,5 mortes a cada 100.000 habitantes, que nos coloca entre os 50 países com mais mortes no trânsito — e o único país emergente na lista. Todos os outros são países menos desenv

Matérias relacionadas

Não está na hora de repensar os limites de velocidade do Rodoanel de São Paulo?

Leonardo Contesini

Lembra do ônibus flutuante chinês que passa por cima dos carros? Então… era uma farsa

Dalmo Hernandes

Na estrada: como se comportar na faixa da esquerda

Leonardo Contesini