FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

Este trenó hot rod com um V8 de 600 cv é o jeito mais rápido e barulhento de entregar presentes de natal

Hoje é dia 24 de dezembro, véspera de Natal. Em algumas horas, o Papai Noel vai correr o mundo, entregando presentes com seu trenó voador puxado por renas mágicas. Mas, pensando bem, quem precisa de renas mágicas quando um V8 Chevrolet de 7,4 litros pode fazer o serviço?

Ao menos esta é a proposta do trenó construído pelo sueco Lars Erik Lindberg. Talvez você não o conheça, a não ser que acompanhe o circuito de arrancadas europeu — Lars é o mecânico-chefe da equipe Lindberg Bros., e seus filhos Johan e Jonnie são os pilotos.

Na maior parte do ano, os Lindberg Bros. disputam arrancadas usando um funny car que é um verdadeiro Frankenstein, com carroceria de Chevrolet Monte Carlo e motor V8 Chrysler de 8,5 litros (!!!). Equipado com um compressor mecânico, o carro chega aos 432 km/h e é capaz de cumprir o quarto-de-milha em 5,5 segundos.

Só que, em dezembro, o espírito natalino toma conta e eles trocam as pistas de arrancada pelos campos suecos cobertos de neve. E, para tal, eles usam uma criação muito especial: um “trenó hot rod” equipado com um V8 Chevrolet LSX de 7,4 litros com compressor mecânico e alimentado por dois carburadores Holley, que entrega algo entre 550 e 600 cv para enfrentar a neve nórdica. O câmbio é automático de três marchas — o clássico GM TH350, muito usado em arrancadas desde a década de 1970 e, nesse caso, equipado com uma alavanca Hurst.

treot (2)

Embora a carroceria seja uma réplica de um Ford T-Bucket 1923 modificada, a estrutura honra as origens suecas ao adotar o chassi de uma perua Volvo Duett — veículo utilitário fabricado entre 1953 e 1969 que tinha a proposta de ser um veículo de carga durante a semana e um carro confortável nos dias de folga, quase como uma Ute australiana à moda sueca.

O eixo traseiro vem de uma Volvo 240 e, em vez de rodas, usa esteiras para se locomover com desenvoltura na neve e estourar os tímpanos de todo mundo no processo:

É o tipo coisa feita nas horas vagas que acaba chamando mais atenção do que o projeto principal, ao menos nesta época do ano. Só que talvez não seja uma boa ideia dar este negócio ao nosso amigo Santa Claus, ou ele pode querer passar o tempo todo se divertindo em vez de entregar os presentes…