FlatOut!
Image default
História

Os segredos da estrutura de carbono do McLaren F1


No início, um produtor de automóveis fazia chassi; a carroceria era comprada num encarroçador, normalmente alguém que antes fazia carruagens de tração animal. O chassi era como uma escada: duas longarinas de aço ligadas por meio de travessas de aço também, os “degraus” da escada. mclaren f1 Neste chassi iam montados os eixos, o motor, a transmissão e tudo mais; era completamente funcional, e inclusive ia rodando até o encarroçador. A única parte exclusiva do fabricante do carro em seu exterior era o radiador e o capô; todo resto era feito fora. Foi a revolução de Henry Ford com seu T que trouxe para as fábricas de grande volume a fabricação da carroceria também. Era necessária para os altos volumes e velocidade de produção. Inicialmente as carrocerias eram como carruagens: estrutura de madeira, revestida de folhas finas de aço, alumínio ou até couro tratado. Depois, com a revolução de aço estampado iniciada pela Budd Corporation, era aço estampado e soldado a ponto.