A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

GM encontra falhas no novo Tracker, nova Fiat Strada adiada, a Kombi elétrica oficial da VW e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Comunicado alerta concessionárias sobre falhas de montagem do novo Tracker

O Chevrolet Tracker mal chegou às lojas, mas a GM já enviou à sua rede de autorizado um comunicado de “atualização de estoque”. O documento — ao qual tivemos acesso — orienta a inspeção e eventual correção de dois problemas identificados no modelo. Um deles, envolve o alojamento da bolsa do airbag do passageiro e da almofada do painel, enquanto o outro trata da afixação da câmera dianteira do carro que pode resultar no trincamento do para-brisa.

No caso do para-brisa, a rede técnica é orientada a inspecionar os pinos de afixação da câmera dianteira. Em alguns casos o adesivo de afixação destes pinos pode estar comprometido, podendo causar o trincamento espontâneo do para-brisa. O reparo consiste na inspeção e, em último caso, na substituição do para-brisa.

Já no caso do alojamento do airbag, o problema se dá devido ao travamento incorreto da bolsa no acabamento do painel de instrumentos. A GM não detalhou os efeitos resultantes desta falha, mas, como no caso do para-brisa, trata-se apenas da possibilidade de ocorrer o travamento incorreto e não de uma falha constatada.

É importante, contudo, esclarecer que estas ações de reparo se diferenciam de recalls e “recall branco” devido à natureza dos problemas. A GM aparentemente identificou a possibilidade de falhas cujos resultados não colocam em risco a integridade dos ocupantes, daí a mera tomada de ação internamente. Como o recall tem caráter oficial — e deve ser comunicado ao poder público, inclusive — falhas graves não são ocultadas pelos fabricantes devido às consequências legais e de mercado. (Leo Contesini)

 

Nova geração da Fiat Strada é adiada devido ao coronavírus

A paralisação das fábricas da FCA no Brasil, prevista para acontecer a partir desta terça-feira (24) de forma gradual e total a partir de 30 de março, irá atrasar a produção e o lançamento da nova Fiat Strada. Todas as atividades referentes ao lançamento do novo modelo — como treinamentos e apresentações — foram suspensas como medida de prevenção de transmissão do coronavírus.

 

As atividades de produção serão retomadas em 21 de abril, porém ainda não há previsão para o reagendamento dos eventos de lançamento e ações de produto. Somente o pessoal administrativo segue trabalhando em regime de home office. (Leo Contesini)

 

Volkswagen vai vender Kombi com motor elétrico de 82 cv

A ideia de que os motores elétricos podem ser a salvação dos carros antigos está começando a ser digerida pelos entusiastas, e as fabricantes parecem ter percebido. A Volkswagen, por exemplo, apresentou na última sexta-feira (20) a e-Bulli, uma Kombi restomod com motor elétrico e várias outras melhorias para tornar sua experiência de condução mais contemporânea. E não se trata de um conceito: ela será vendida ao público.

A e-Bulli foi feita em parceria com outra empresa, a eClassics, que já havia colaborado com a VW antes na criação do e-Käfer, um Fusca elétrico conversível. Da mesma forma que o e-Käfer, a e-Bulli vai usar o mesmo powertrain do VW e-Up. O conjunto é composto por um motor elétrico de 82 cv, mais uma bateria de íon de lítio de 45 kWh alojada no assoalho.

De acordo com a Volks, a Kombi elétrica tem sua velocidade máxima limitada em 130 km/h e pode rodar até 200 km com uma carga. As baterias também podem ser carregadas com a energia produzida pelas frenagens. Além do novo motor, a eClassics também deu à Kombi um novo sistema de suspensão, com arranjo multilink na dianteira e amortecedores ajustáveis na dianteira e na traseira.

Agora, apesar de toda a tecnologia, a VW decidiu manter o visual clássico da Kombi na e-Bulli – há apenas alguns detalhes mais modernos, como os faróis de Led e o console central, que traz uma alavanca de câmbio, um botão de partida e um seletor para ativar o modo de recuperação de energia. O quadro de instrumentos também foi levemente modernizado, com uma pequena tela digital com hodômetro, indicador de autonomia e outros alertas – avisando que o freio de estacionamento está acionado ou que a Kombi elétrica está conectada a um carregador, por exemplo.

No geral, a e-Bulli mantém a praticidade e o estilo da original – e ainda deve ser mais agradável de conduzir nas curvas. Não vejo motivos para criticar, até porque existem milhões de Kombi com o motor original à disposição no mercado de clássicos e usados.

Por enquanto a VW não vai vender veículos prontos – quem quiser uma Kombi elétrica vai ter que enviar seu exemplar para a fabricante para que a eClassics realize a conversão. Ah, e por enquanto o serviço só está disponível na Europa. (Dalmo Hernandes)

 

Nissan registra logotipos com visual retrô

A Nissan registrou na semana passada dois novos logotipos, um para a marca Nissan, e outro para a linha Z. O logo da Nissan ficou mais simples e minimalista, sem efeito tridimensional e sem aparência metálica – apenas uma fonte mais simples e duas linhas que remetem ao formato do emblema atual. Já o segundo logo é um Z cortado, que lembra bastante o emblema clássico dos Z-cars, porém também com um toque mais moderno e minimalista.

Ainda é cedo para confirmar e não existem dados oficiais concretos, mas a estética retrô coincide com os últimos rumores sobre o sucessor do Nissan 370Z. Eles dizem que o novo esportivo, que sucederá a atual geração – que já completa 12 anos em 2020 – terá o visual inspirado pelo Z-car original, o Nissan S30, que foi lançado em 1969.

Faz sentido, pois uma das tendências mais fortes no design automotivo atual é justamente esta pegada clássica, com elementos que remetem ao passado e execução moderna. Considerando que a Nissan já foi flagrada testando um protótipo baseado no atual 370Z, ao menos sabemos que o desenvolvimento de seu sucessor está acontecendo. Só não há uma data para a estreia – e, do jeito que as coisas estão, sua chegada deve demorar um pouco, ainda. (Dalmo Hernandes)

 

Aston Martin Valkyrie começa testes em vias públicas

Apesar da quarentena – ou distanciamento social, como queira – a Aston Martin decidiu começar os testes do Valkyrie em vias públicas. E a fabricante divulgou algumas fotos para marcar o início desta nova etapa no desenvolvimento de seu hipercarro.

Diferentemente do esquema de cores laranja e preto usado em Silverstone, o Valkyrie agora está pintado de azul-marinho. É uma tonalidade mais discreta, que dá ao carro uma presença mais elegante e ameaçadora Talvez vocês concordem com a gente: a cor também deixa o Valkyrie com uma cara mais “britânica” – impressão acentuada pelo cenário – pista estreita, asfalto escuro, céu nublado e vegetação em torno da via.

O que é fato: o Valkyrie continua impressionante, mesmo que já saibamos como ele é há bastante tempo. Recapitulando: o hipercarro, cujo design e aerodinâmica foram definidos pelo lendário projetista Adrian Newey, é movido por um motor V12 Cosworth naturalmente aspirado de 6,5 litros, 1.014 cv e 10.500 rpm.

O motor é ligado a um sistema híbrido que eleva a potência total para 1.176 cv, acompanhados 91,8 kgfm de torque. O motor gira tanto que terá de ser desmontado a cada 62.000 milhas (100 mil km), a fim de que os engenheiros da Cosworth possam conferir o estado do bloco e refazer o V12, substituindo os componentes internos e, caso necessário, até mesmo o próprio bloco.

As entregas do Valkyrie estavam previstas para o segundo semestre de 2020, mas tais planos podem mudar a qualquer momento por conta da pandemia de coronavirus. (Dalmo Hernandes)

 

Hennessey mostra ronco de seu Corvette C8 biturbo

Logo que o Corvette C8 de motor central-traseiro foi revelado, a Hennessey Performance avisou que era uma questão de tempo até que eles colocassem dois turbos em seu V8 small block de 500 cv. Dito e feito: estamos em março e a preparadora texana acaba de divulgar alguns vídeos do carro em fase de montagem na oficina. E, bem, ouça você mesmo:

Nothing like the sound of a twin turbo AMERICAN V8 engine!

Posted by Hennessey Performance on Friday, March 20, 2020

O ronco embaralhado do motor V8 – possivelmente com o sistema de escape livre – é matador, e no caso do Corvette da Hennessey ainda é temperado com o zunido dos turbocompressores.

Para refrescar sua memória: com a sobrealimentação, a Hennessey promete que o motor do novo Corvette vai passar dos 1.000 cv – fala-se em até 1.200 cv, dependendo da configuração. Como já foi feito com outros carros, a Hennessey deve oferecer níveis diferentes de potência, de acordo com a disposição (e o bolso) do cliente.

Worlds first Twin Turbo C8 Corvette built by the best people in the business……#twinturbo #twinturbocorvette #hennesseytwinturbo #ttcorvette #ttc8 twinturboc8 #turboc8 #worldsfirst #firsttwinturboc8 #twinturboc8corvette #modifiedc8 #c8 #c8corvette #2020corvette #2020c8 #corvettec8

Posted by Hennessey Performance on Friday, March 20, 2020

Conhecendo a Hennessey e o ritmo de trabalho dos caras, arriscamos dizer que em poucos meses veremos seu Corvette biturbo pronto e em ação. (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

Chevrolet Classic deixa de ser produzido, novo McLaren vaza na internet, a briga de Dwayne Johnson e Vin Diesel e mais!

Leonardo Contesini

Um VW Gol TSi 1.8 pouco rodado e muito original à venda

Dalmo Hernandes

Um BMW 320i E46 bem cuidado, um Golf GTI 1.8 turbo preparado, um Fusca 1977 todo original e mais no GT40

Dalmo Hernandes