A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Motos

Harley-Davidson XR-750: o ponto fora da curva

Harley-Davidson, para a maior parte do público, é sinônimo de moto cruiser americana – grandalhona, cheia de cromados, com um motor V-twin torcudo, de giro baixo e ronco embaralhado. É uma imagem estereotipada, talvez, mas foi nesta imagem que a Harley se agarrou com todas as forças nas últimas décadas. E, por muito tempo, ser um símbolo do american lifestyle funcionou bem para a H-D. Mas os tempos mudam. Como já observamos antes, os caras que compra motos da Harley-Davidson hoje são os mesmos que compraram motos da Harley-Davidson há 30 ou 40 anos. E estes caras, bem... estão envelhecendo. E parando de comprar motos. Para apelar ao público jovem e não se desmanchar no ostracismo, a Harley-Davidson está tentando mudar sua imagem – e, ao que parece, sua estratégia é mesmo investir pesado nas motos elétricas. A LiveWire, primeira delas, é reconhecidamente uma ótima moto, tem estilo de sobra e se dá muito bem em trajetos urbanos e viagens curtas. O que não seria um problema se ela

Matérias relacionadas

A venerável carreira de Walter Röhrl, o meister dos ralis – parte 2 | Lendas do WRC

Dalmo Hernandes

BMW 767i vs Mercedes 800SEL: o duelo dos sedãs V16 que quase aconteceu nos anos 1990

Leonardo Contesini

A incrível e trágica história do IBAP Democrata

Dalmo Hernandes