A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

A história do único Lamborghini Countach que correu no JGTC, o Campeonato Japonês de Turismo

Em 1963 quando Ferruccio Lamborghini se propôs a modificar parte de sua fábrica de tratores para produzir automóveis, ele não queria ganhar as pistas. Ele queria fazer carros de rua melhores que os de Enzo Ferrari. Desde o início, Ferruccio era um ferrenho opositor da ideia de colocar um Lamborghini nas pistas. Ele sequer queria fabricar superesportivo – seu negócio eram grand tourers elegantes, potentes e confortáveis. O Lamborghini Miura, com seu V12 central-traseiro deveria ter sido um ponto fora da curva. Ainda que os GTs da Lambo hoje sejam bem vistos por antigomobilistas e colecionadores, foram os supercarros que deram à Lamborghini a reputação que a marca carrega. E ocasionalmente eles acabaram indo parar nas pistas, sim – ainda que não pelos esforços da própria fabricante. Como aconteceu com um certo Lamborghini Countach, que em 1994 participou do JGTC, o Campeonato Japonês de Turismo. Sim, a mesma competição na qual corri

Matérias relacionadas

Seat Ibiza F2: a versão mais radical do hatchback que não existiu no Brasil – e em lugar nenhum

Dalmo Hernandes

Os carros de R$ 30.000 a R$ 35.000 mais legais anunciados no GT40

Dalmo Hernandes

O sucessor do Bugatti Veyron, Dodge Viper pode voltar a ser conversível, o Jaguar que irá encarar o BMW Série 3 e mais!

Leonardo Contesini