FlatOut!
Image default
Car Culture

Ícones dos anos 1990: BMW Série 3 E36


O ano de 1990, para nós brasileiros, é um ano especial. Em 9 de maio era finalmente liberada a importação de veículos novos para o país, acabando com um longo jejum que se iniciara em 1976. Em outubro, vimos um salão do automóvel diferente, onde carros nacionais e importados se juntavam pela primeira vez, e onde um Ferrari F40 girava em seu stand, uma multidão permanentemente em volta, literalmente sonhando com um novo mundo onde finalmente coisas incríveis como esta dividiriam as ruas com nossos Gol e Uno, nossos Del-Rey e nossos Chevettes. Mas Ferrari sempre seria algo inalcançável, como a 456GT sobre qual falamos no primeiro capítulo desta série. Na verdade, todos os importados eram caros então: um pesado imposto de 85%, necessário para impedir o colapso da indústria local, garantia isso. Mas isso não impediu o sucesso deles, principalmente no topo da pirâmide. Em pouco tempo não teríamos mais nem Opalas, nem Del Rey, nem mesmo Omega: carro caro passava a ser importado, e “importa