FlatOut!
Image default
História

Ícones dos anos 1990: Ferrari F50


Hoje o Ferrari F40 é uma unanimidade. Somando uma pitada suficiente de modernidade (a/c, injeção, tratabilidade, fibra de carbono e pneus de perfil baixo) com tudo de bom dos carros esporte de outrora, o F40 representa uma encruzilhada na história do automóvel, um ponto perfeito de inflexão onde o envolvimento na direção ainda não era anátema à modernidade. Mas isso hoje; no seu lançamento muita gente o via como um caça níquel; o 288GTO de 1984 pode ter sido eclipsado pelo super-tecnológico Porsche 959, mas ao contrário da Porsche, que perdeu dinheiro em cada 959 vendido, a Ferrari lucrou bastante com seu novo GTO. E, pelo preço que eles atingiam no mercado de segunda-mão, parecia que poderia ter ganho ainda mais. O F40 parecia, para alguns, uma forma de ganhar um dinheiro fácil: apesar de mais potente e mais depenado em relação ao GTO, e baseado nele, era bem mais caro. O fato de que quase 1500 F40 foram feitos (contra 400 GTO), corrobora com esta teoria. Mas ganhar dinheiro n