FlatOut!
Image default
Zero a 300

Jeep Compass 2022 é lançado no Brasil, BMW M3 Competition chega por R$ 758.000, trio clássico do Top Gear volta ao programa uma última vez e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Jeep Compass 2022 é lançado no Brasil por R$ 163.000

Depois de uma longa campanha de teasers, a Jeep enfim revela o Compass 2022. A versão brasileira do SUV mais vendido do segmento enfim adota o facelift já em vigor no resto do mundo, com faróis mais afilados e novos para-choques. E, mais importante, passa a vir com o motor 1.3 turbo GSE da Fiat, com 185 cv e 27,5 kgfm de torque. Nos modelos da Jeep, o motor vai se chamar T270 (por conta do torque de 270 nm).

Com o motor 1.3 turbo, o Compass custa R$ 162.950, posicionando-se entre as versões Longitude e Limited, que hoje custam R$ 150.990 e R$ 172.990, respectivamente, e devem ficar um pouco mais caras em breve.

Além da mudança sutil no exterior, o habitáculo também ganha novo painel com central multimídia flutuante – a chamada Adventure Intelligence, que tem internet Wi-Fi e 4G, além de acesso a serviços de emergência e integração com a assistente virtual Alexa, da Amazon.

As demais versões do Compass deverão continuar as mesmas – Sport, Longitude, Limited, S e Trailhawk – mas agora com o motor 1.3 turbo ou o 2.0 turbodiesel.

A pré-venda do Compass 2022, no momento, está limitada a clientes que já possuem um Jeep na garagem. A partir de amanhã (7), porém, será liberada para todo o público.

 

Novo Jeep de sete lugares brasileiro pode se chamar Commander

Além do novo Compass, a Jeep disse há algumas semanas que revelaria o nome de seu novo modelo de sete lugares para o mercado brasileiro em 4 de abril – o “4×4 day” dos jipeiros. Mas, no fim das contas, o que recebemos foi mais um teaser.

Ao menos agora temos uma pista: em uma das imagens aparecem as letras “ER”, além de parte do que pode ser um “D”. Com isto, fica a suspeita de que o novo Jeep de sete lugares se chamará Commander – nome que já é usado na China, também em um modelo de sete lugares exclusivo daquele mercado: o Grand Commander.

Aliás, assim como o Grand Commander, o modelo nacional também usará a plataforma FCA Small Wide, compartilhada com Renegade, Compass e Fiat Toro. Contudo, somos levados a crer que o nosso Jeep de sete lugares não será um Grand Commander rebatizado, mas um modelo exclusivo, com visual distinto na dianteira e na traseira. Possivelmente algo mais arrojado e esportivo que o perfil quadradão do asiático.

O lançamento está marcado para o segundo semestre de 2021, o que significa que ainda temos ao menos três meses para descobrir mais detalhes.

 

BMW M3 é lançado no Brasil e parte de R$ 758.000

A BMW cumpriu sua promessa e trouxe ao Brasil o novo M3. O sedã esportivo vem em duas versões: Competition, que custa R$ 757.95; e competition Track, que sai por R$ 849.950. O valor choca, mas não surpreende.

A BMW diz que o primeiro lote de unidades chega no mês que vem, mas não confirma quantos exemplares foram trazidos. Afirma apenas que, ao fim desta leva, novas unidades poderão ser encomendadas e personalizadas – então, se você está pensando em comprar um M3 para deixar exatamente do seu jeito, melhor esperar um pouquinho. Estes carros vão vender rapidinho.

Ambas as versões usam o mesmo conjunto mecânico – o seis-em-linha biturbo de três litros S58, com 510 cv a 6.250 rpm e 66,3 kgfm de torque entre 2.750 e 5.500 rpm; mais câmbio automático de oito marchas ZF8HP que leva a força para as quatro rodas (mas pode distribuir todo o torque para a traseira). É o bastante para levar o sedã de 1.730 kg até os 100 km/h em 3,9 segundos, com máxima de 290 km/h.

O que muda entre Competition e Competition Track é o chassi. As duas variantes têm suspensão adaptativa M e direção elétrica variável, mas os freios mudam. No M3 Competition são discos de metal com 380×36 mm na frente e 370×24 mm atrás; já o M3 Competition Track tem discos de carbono-cerâmica com 400×38 mm na dianteira e 380×36 mm na traseira, mordidos por pinças douradas.

A versão Competition Track ainda tem bancos do tipo concha com estrutura de fibra de carbono expostas e componentes aerodinâmicos no mesmo material – capas dos retrovisores, spoiler traseiro e apliques nos para-choques. As rodas têm acabamento preto e calçam pneus semi-slick.

 

Clarkson, Hammond e May voltam ao Top Gear para homenagear Sabine Schmitz

 

O trio clássico do Top Gear – Jeremy Clarkson, James May e Richard Hammond – fez uma participação especial no programa uma última vez. E será por uma causa nobre: homenagear Sabine Schmitz, que partiu no último dia 16 de março.

O episódio especial de 30 minutos já está no ar no iPlayer, serviço de streaming da BBC, e irá ao ar na TV pela BBC One na próxima quarta-feira, 7 de abril. Além de Clarkson, Hammond e May, outros apresentadores que passaram pelo palco do Top Gear, como Matt LeBlanc e Rory Reid, também participam e relembram as diversas aparições de Sabine no programa, quase sempre envolvendo Nürburgring Nordschleife.

É bacana ver os três novamente, deixando de lado os mal-entendidos com a produção do Top Gear em respeito a Sabine Schmitz.

 

Volkswagen fabricará caminhão elétrico no Brasil no primeiro semestre

A Volkswagen anunciou que dará início à produção de seu primeiro caminhão elétrico no Brasil ainda neste semestre – ou seja, até o final de junho. Trata-se do e-Delivery, anunciado em 2017 e desenvolvido em parceria com a AmBev.

Criado para uso urbano, o caminhão é movido por um motor elétrico WEG de 109 cv e 50,1 kgfm de torque.  Com um sistema elétrico de 600 volts, o e-Delivery é alimentado por baterias de lítio-ferro-fosfato (LFP) fabricadas na China e importadas pela Moura. Elas proporcionam autonomia de 200 km com uma carga, podem ser recarregadas completamente em três horas e, usando um carregador rápido, recuperam 30% da autonomia em 15 minutos.

A própria AmBev encomendou 1.600 unidades do VW e-Delivery, das quais 100 devem ser entregues ainda este ano – e o restante, até o final de 2023.

 

Caterham é comprada pela importadora da marca no Japão

A Caterham nasceu como revendedora do Lotus Seven em 1973. Depois, quando a Lotus parou de fabricá-lo, a Caterham comprou os direitos sobre o carro. Hoje, o Caterham Seven é considerado o verdadeiro herdeiro do Lotus Seven – e agora, a fabricante foi comprada por japoneses. É a primeira vez em 48 anos que a Caterham não pertence aos britânicos.

A empresa que comprou a Caterham é a VT Holdings, que já era responsável pela importação do Caterham Seven para o Japão desde 2009. Com 200 concessionárias espalhadas pelo Japão, a VT Holdings também é a importadora oficial de outras marcas britânicas, como a Royal Enfield e a própria Lotus – e, segundo o CEO Kazuho Takahashi, vende em média 120 exemplares do Seven no Japão todos os anos.

O próprio Takahashi já foi piloto de corridas por 25 anos, disputou os 1.000 Km de Suzuka e as 24 Horas de Le Mans, e também correu na categoria GT300 do All-Japan Grand Touring Car Championship até 2019. Ele garantiu que a VT Holdings fará de tudo para “proteger o Seven e prepará-lo para os desafios legislativos que o esperam”, referindo-se às leis cada vez mais severas para emissões de poluentes que estão prestes a entrar em vigor no Japão e ameaçam até mesmo o futuro dos kei cars.

 

Dodge Viper vendeu duas unidades zero-quilômetro em 2021

Com o mundo como está, um esportivo com motor V10 aspirado de 8,4 litros não tem mais lugar. Ou será que tem? Duas pessoas compraram exemplares novos do Dodge Viper em 2021, pouco importando se o carro já saiu de linha há quatro anos.

A informação vem da própria Dodge ao divulgar seus relatórios de venda para o primeiro trimestre de 2021. Não foram informados mais detalhes sobre os carros, como versão, cor, ou preço, mas é seguro apostar que estes dois carros provavelmente custaram a seus donos bem mais que o preço de tabela.

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora