FlatOut!
Image default
FlatOut Classics & Street FlatOut Street

Marcos e seu Nissan 350Z Nismo S-Tune | FlatOut Street


O quadro FlatOut Street se dedica aos carros preparados e customizados estrangeiros e nacionais, de todas as épocas e estilos.
São matérias especiais, feitas para serem saboreadas como as das clássicas revistas que amamos.
Clique aqui para ver o índice de posts.

 

Conhecendo um herói

O velho ditado diz que nunca devemos conhecer nossos heróis. Mas Marcos não parece ter se importado com isso quando encontrou um Nissan 350Z Nismo S-Tune no Brasil.

Talvez, por tê-lo conhecido nos games dos anos 2000, ele já soubesse o que esperar do carro quando entrou na cabine, girou a chave, empurrou a alavanca curta e gelada para a primeira marcha e fez o V6 gritar com seu pé direito. Era um pequeno sonho realizado, e sem nenhuma decepção.

O carro, na verdade, superou as expectativas. Marcos já conhecia o 350Z, mas ficou surpreso com a rigidez e o controle da suspensão. Mais surpreso ainda com a entrega de torque em baixas rotações. E com as respostas do acelerador. E com o ronco invadindo a cabine. E com a dinâmica do carro sem os controles eletrônicos. Ele precisava ter aquele carro.

Bastava convencer o proprietário a vendê-lo.

 

O carro dos games

O 350Z Nismo S-Tune foi criado para o game Gran Turismo em 2002. O responsável pelas linhas do bodykit é ninguém menos que o próprio Kazunori Yamauchi — asa traseira, spoilers, saias e adesivos foram todos desenhados pelo Sr. Gran Turismo. Um ano depois a Nismo decidiu colocá-lo à venda para que os fãs do modelo, como Marcos, pudessem continuar a dirigir o carro no mundo real.

 

O modelo era all show e all go: além do visual ele também tinha modificações dinâmicas e mecânicas. O pacote S-Tune ainda incluía rodas Rays LMGT4 Nismo de 18 ou 19 polegadas, manopla de câmbio Nismo feita de titânio, bancos esportivos, freios Brembo com pinças de quatro pistões na dianteira, com uma mordida mais forte no início do curso do pedal, radiadores para o fluido da direção e do óleo do motor, filtro de ar esportivo, escape menos restritivo, barras estabilizadoras mais espessas, buchas mais rígidas, molas com mais carga e coilovers G-Attack.

A história brasileira deste Nissan 350Z Nismo S-Tune é bem conhecida até meados da década passada. Ele foi trazido pela própria Nissan em 2004, foi exposto no Salão do Automóvel daquele ano como uma vitrine para os 350Z regulares, que estavam chegando oficialmente ao Brasil. Depois do Salão ele fez uma pequena turnê pelas concessionárias Nissan de todo o País, fez uma breve apresentação para a imprensa e então sumiu do radar.

De repente Nismo

Marcos, um administrador de empresas de Curitiba, conhecia o 350Z Nismo S-Tune dos games e também havia visto o carro na época do Salão do Automóvel. Ele já conhecia a “lenda do Nismo brasileiro”, mas nunca havia localizado o carro. Por volta de 2014 ele reencontrou o carro na loja de um amigo curitibano e teve a oportunidade de conhecer o carro mais a fundo. Impactado e impressionado pelas qualidades do Nismo, ele decidiu que seria o próximo dono.

Foram quatro meses de visitas diárias ao proprietário — uma técnica de negociação que o próprio Marcos admite ser equivocada, mas, no caso deste exemplar, não bastava querer. Imagine: o proprietário não pensava em vender o carro, e este é o único exemplar Nismo que ele havia localizado no Brasil. Marcos estava em desvantagem: ou ele comprava este 350Z Nismo S-Tune ou não teria nenhum 350Z Nismo S-Tune.

Depois de quatro meses de uma negociação cada vez mais salgada, ele fez uma dolorosa oferta final que incluiu outros dois potenciais clássicos. Depois de dez anos de admiração, quatro meses de negociação e duas vagas sobrando na garagem, Marcos reproduziu sua garagem virtual e colocou o 350Z Nismo S-Tune em sua garagem real.

Marcos já está com o carro há seis anos e fez apenas duas modificações: removeu os abafadores posteriores do sistema de escape para, digamos, dar mais voz ao V6, e removeu a aleta central da grade dianteira para reposicionar a placa de forma mais harmônica.

Devido à raridade do carro Marcos evita usá-lo em ocasiões mundanas ou menos que especiais. Felizmente, isso não significa que o carro é uma trailer queen: além de usá-lo para gravar o material do seu canal de YouTube sobre o modelo, ele sempre vai rodando com o Nismo para encontros e eventos de drifting pelo Sul do Brasil.

Voltando aos ditados populares, dizem que o que diferencia os garotos dos homens são seus brinquedos. Marcos não precisou abandonar seu velho 350Z Nismo S-Tune do antigo Gran Turismo. Digamos que ele apenas encontrou um jeito diferente — e mais empolgante — de se divertir com ele.


 

ESTE Gol GTS 1.8
PODE SER SEU!

Clique aqui e veja como