A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mustang pode ganhar versão híbrida 4WD, Porsche GT3 aparece sem disfarces, Bentley 1929 voltará a ser fabricado e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Bentley Blower 1929 é escaneado a laser para voltar a ser fabricado

A Bentley anunciou durante o fim de semana que terminou de escanear a laser o famoso Birkin Blower 1929. O carro original teve quatro unidades fabricadas para que Sir Tim Birkin e os Bentley Boys disputassem o circuito de Grand Prix e provas de longa duração na Europa. Agora, a Bentley fará 12 unidades para sua “Blower Continuation Series”.

De acordo com a fabricante, os dois técnicos responsáveis pelo escaneamento passaram 1.200 horas digitalizando as peças e as convertendo para o software CAD. O resultado: 630 componentes e 70 sistemas diferentes, todos cópias fiéis do original de 1929, prontos para serem produzidos e montados.

 

Conforme a Bentley anunciou em setembro de 2019, os carros serão mecanicamente idênticos ao Bentley Blower nº2, que serviu de base para o escaneamento a laser. Isto inclui o motor, um quatro-cilindros de 4,4 litros com quatro válvulas por cilindro e comando no cabeçote; e o supercharger Amherst Villiers MK IV do tipo Roots, montando na grade do radiador. Será o bastante para entregar 240 cv.

Todos os 12 carros já foram reservados, e logo seus donos poderão configurá-los no site da marca. A Bentley diz que o escaneamento a laser vai ajudar até na hora de criar o configurador virtual.

O início da fabricação do protótipo de engenharia – o “carro zero”, como vem sendo chamado pela Bentley – será em breve. Uma vez que tudo estiver no jeito, a Mulliner começará a trabalhar nos outros 12 carros, que deverão levar cerca de dois anos para ficar prontos. (Dalmo Hernandes)

 

Porsche 911 GT3 aparece mais em novos flagras

A Porsche não interrompeu o desenvolvimento das novas variantes do Porsche 911 992 – agora, o novo GT3 foi flagrado mais uma vez. E com menos camuflagem, deixando mais evidentes as diferenças em relação às outras variantes.

De cara nota-se que agora o capô dianteiro traz duas tomadas de ar (antes havia apenas uma) e que o para-choque tem uma entrada de ar maior no meio, flanqueada por duas entradas menores nas extremidades. Também é possível observar as rodas de cubo rápido – e os enormes discos com pinças douradas sob elas. Atrás, há um novo difusor traseiro com saída de escape dupla centralizada, e uma asa ajustável na tampa do motor. Ainda há alguns detalhes cobertos, especialmente no para-choque traseiro, mas no geral o novo GT3 promete seguir a linha do anterior e adotar uma estética mais chamativa para combinar com a força extra.

Falando em força: a Porsche ainda não diz nada, mas espera-se que o nogo GT3 utilize uma versão atualizada do flat-six naturalmente aspirado de quatro litros visto na geração antiga, porém calibrado para render mais de 500 cv – fala-se em quase 550 cv na imprensa internacional, e não é de se duvidar. O motor deverá ser ligado exclusivamente à transmissão de dupla embreagem PDK.

Não colocamos nossas mãos no fogo quanto à possibilidade de um retorno do câmbio manual, embora ainda não estejamos prontos para descartar esta possibilidade. A Porsche nunca se envergonhou de voltar atrás em algumas decisões para atender à demanda dos clientes – basta lembrar do retorno do boxer de seis cilindros à dupla 718 Cayman/Boxster. (Dalmo Hernandes)

 

Ford Mustang pode adotar motor V8 híbrido e tração integral na próxima geração

Projeção: Autocar

A Ford pretende colocar 18 novos modelos híbridos e elétricos no mercado até 2022, e o novo Ford Mustang deverá estar entre eles, de acordo com os britânicos da Autocar. Os ingleses, aliás, estão bem interessados no Mustang desde que a sexta geração tornou-se a primeira a ser vendida no Reino Unido oficialmente.

Diferentemente do que aconteceu com o Focus RS, que foi cancelado por conta das leis de emissões na Europa, o Mustang deverá receber um sistema híbrido para acomodar-se aos regulamento mais severo. Segundo a Autocar, a Ford já planejava colocar o Mustang híbrido no mercado em 2020, mas o plano foi adiado para que a fabricante pudesse focar-se no elétrico Mach-E. Agora que o crossover já está pronto para o lançamento, a Ford pode concentrar-se novamente no esportivo.

A publicação diz que, de acordo com uma patente registrada em 2017, o Mustang híbrido deverá ter um V8 a combustão para mover as rodas traseiras, mais dois motores elétricos para as rodas da frente. O sistema será híbrido leve e deverá possibilitar o uso do carro apenas com os motores elétricos em baixa velocidade.

Não fica claro se a Ford pretende tirar o Mustang V8 tradicional, não-híbrido, de linha – e ainda é cedo para arriscar palpites neste sentido. Caso isto aconteça, porém, podemos apostar que ele seja mais acessível que a versão com tração nas quatro rodas. (Dalmo Hernandes)

 

Mustang é o esportivo mais vendido em todo o mundo mais uma vez

As vendas de esportivos e muscle cars em geral estão em queda constante, mas isso não foi suficiente para tirar do Mustang a coroa de esportivo mais vendido do planeta pelo quinto ano consecutivo.

Em 2019 foram 102.090 unidades vendidas em todos os países em que o modelo é oferecido oficialmente — no Brasil, inclusive — segundo a consultoria HIS Markit. O modelo se destacou na França, onde as vendas praticamente dobraram, e na Alemanha e Polônia, onde o crescimento das vendas foi de 50%. Nos EUA, ele segue o líder, à frente de Dodge Challenger, Chevrolet Camaro, Chevrolet Corvette e Porsche 911.

O volume de vendas, contudo, é mais de 10% que em 2018, quando mais de 119.000 unidades foram vendidas globalmente — o que ajuda a explicar o interesse da Ford em capitalizar a marca Mustang com outros modelos — como o possível modelo híbrido de tração integral, além do crossover elétrico. (Leo Contesini)

 

Aston Martin pode se tornar “equipe B” da Mercedes na F1

Você deve estar lembrado que, há alguns meses, quando o magnata canadense Lawrence Stroll ainda estava negociando a compra de parte da Aston Martin, especulava-se que sua equipe Racing Point se tornaria a equipe de fábrica da Mercedes na F1 por meio de um contrato com os alemães, já que a Aston tem com eles uma parceria para o fornecimento dos motores V8 biturbo da AMG para seus esportivos de rua.

Na ocasião, o envolvimento de Toto Wolff, diretor da equipe Mercedes-AMG, na negociação era a pista que levou à elaboração desta teoria. Nas semanas seguintes a Mercedes-AMG confirmou sua permanência na categoria, e logo depois a compra de parte da Aston se concretizou e Stroll revelou que transformaria a Race Point na equipe de fábrica da Aston Martin.

Agora, Toto Wolff anunciou a compra de quase 5% da Aston Martin o que só confirma a suspeita de que a Aston e a Mercedes podem estar preparando uma parceria também na Fórmula 1, já que o carro da Racing Point nesta temporada é muito semelhante ao Mercedes do ano passado. Caso as especulações estejam corretas, a Racing Point-Aston Martin deverá atuar como “equipe B” da Mercedes, de forma semelhante ao que fazem Ferrari e Alfa Romeo Sauber ou Red Bull e Toro Rosso/Alpha Tauri. (Leo Contesini)

Matérias relacionadas

Corolla ganha cara nova, novos preços e versão “esportiva”, governo estuda aumentar impostos da gasolina, Top Gear terá Bugatti Chiron nesta temporada e mais!

Leonardo Contesini

Férias no aeroporto: como conheci os aviões e aprendi a gostar deles

Leonardo Contesini

O possível fim do Veloster, viaduto desaba em Belo Horizonte, Corvette volta ao dono depois de 33 anos

Leonardo Contesini