A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Nissan X-Trail revelado, Arábia e Rússia fazem acordo sobre petróleo, GTA 6 em desenvolvimento e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Arábia Saudita e Rússia entram em acordo sobre produção de petróleo

Lembra da desavença entre Rússia e Arábia Saudita, que deixou o mundo assustado pouco antes da declaração da pandemia da covid-19? Era, resumidamente, o seguinte: a Rússia e a OPEP se uniram para reduzir a produção de barris de petróleo como forma de manter o preço na casa dos US$ 70.

O problema é que com o barril a US$ 70, os EUA obtiveram uma vantagem sobre a Rússia, que era limitada por seu acordo com os árabes. Diante disso, eles aumentaram sua produção, aumentando a oferta e derrubando o preço do barril do petróleo, o que é ruim para a Arábia Saudita, que prometeu aumentar a produção para inviabilizar o negócio para a Rússia.

Na ocasião fizemos um post dizendo que esta briga não duraria muito tempo, porque eram apenas blefes de negociação, e que, no máximo, teríamos gasolina mais barata nas bombas nas próximas semanas. Pois bem: os preços da gasolina já recuaram drasticamente, mesmo com o dólar acima dos R$ 5 — em São Paulo, por exemplo, a gasolina varia entre R$ 3,49 e R$ 3,79, puxando o preço do etanol para baixo (entre R$ 2,09 e R$ 2,59).

Agora, a segunda parte da previsão se concretiza: Arábia Saudita e Rússia já fizeram um acordo para controlar a produção dos dois países, mantendo os preços a um ponto abaixo dos US$ 40, valor ideal para os EUA (e para o Brasil, por tabela). Isso significa que o petróleo deverá continuar barato, mas, embora seja positivo na hora de encher o tanque e acender o fogão, a operação e lucratividade da Petrobras depende do barril na casa dos US$ 50.

Não apenas isso: o acordo entre árabes e russos também inviabilizou os novos investimentos e os planos de arrecadação de US$ 30 bilhões da Petrobras até 2024 — necessários para quitar o endividamento da petrolífera causado pela política de preços anterior, que desconsiderava a valorização do barril no mercado externo para não aumentar o preço dos combustíveis e, assim, controlar a inflação.

Na prática o que muda para os motorista comum? Aqui a situação parece confusa, mas é simples de entender: a gasolina barata reduziu o preço do etanol e a arrecadação da Cide. Contudo, a redução do consumo geral de combustíveis, diminuiu a demanda pelo etanol, levando as usinas a priorizarem o açúcar. Diante disso, os ministérios da Economia e da Agricultura estudam elevar o preço da Cide para a gasolina e reduzir o PIS/Cofins sobre o etanol, o que equilibraria o mercado sem elevar demasiadamente os preços dos combustíveis.

Se isso acontecer, os preços deverão ficar pouco mais altos do que estão hoje, mas ainda abaixo do patamar anterior à crise. Enquanto isso não acontece, os preços devem se manter nesta faixa atual, visto que deverá acontecer um aumento na demanda pela redução do isolamento da quarentena. (Leo Contesini)

 

Novo Nissan X-Trail tem fotos “vazadas”

Graças aos flagras e às imagens de registro, já tínhamos uma boa noção de como o novo Nissan X-Trail ficaria. Mas agora podemos ter certeza – imagens do SUV foram divulgadas de forma não-oficial por um usuário do Instagram chamado Kurdistan Automotive Blog. Aliás, vazamentos feitos através do Instagram em contas de regiões mais inóspitas (como o Curdistão) estão ficando cada vez mais comuns – e devem ajudar a proteger a identidade dos responsáveis pelo vazamento de informações.

 

De todo modo, o que vemos não surpreende tanto. O SUV ficou mais retilíneo e agressivo se comparado à geração passada, adotando a nova grade que a Nissan chama de “V-Motion”, e faróis em dois níveis e colunas “A” com acabamento preto. O interior tem acabamento bicolor, marrom e preto – característica que identifica a versão mais cara da linha, a Platinum. Na foto da traseira é possível ver que há mais vincos e o letreiro “Rogue”, que é como o X-Trail se chama em alguns mercados, como os EUA.

A Nissan, apesar da pandemia, promete que o novo X-Trail/Rogue começará a ser produzido ainda este ano, já como modelo 2021. Até lá, mais informações a respeito de plataforma e motorização deverão aparecer – o que nos interessa, porque o X-Trail deve ser vendido no Brasil a partir do ano que vem. (Dalmo Hernandes)

 

GTA VI pode estar mesmo em desenvolvimento, mas será um jogo menor

Quem jogou GTA V, lançado em 2013, e ficou impressionado com o tamanho do game – que ainda tem conteúdo a oferecer e um modo online bastante popular, mesmo sete anos depois – talvez estranhe. Mas rumores dizem que GTA VI já está em desenvolvimento, e que será um jogo menor, ao menos a princípio.

Boatos sobre GTA VI já são ouvidos há algum tempo, o que é natural considerando o sucesso da franquia e a altíssima qualidade do último título. Mas agora há certo fundamento: o pessoal do site Kotaku conversou com funcionários da Rockstar Games e eles disseram que há um projeto importante no início de seu desenvolvimento, dando a entender que se trata do novo Grand Theft Auto.

Eles ainda menciona, que o jogo deverá ter tamanho “mais moderado” que seu antecessor – um jogo com menos conteúdo poderá ser lançado mais rápido e colocar menos pressão nos desenvolvedores. Isto porque, durante o trabalho em Red Dead Redemption 2, jogo de mundo aberto baseado no Velho Oeste (pense nele como um GTA com cowboys e cavalos em vez de gangstas e carros), circularam muitas críticas de funcionários a respeito de sobrecarga de trabalho e horas extras não-remuneradas.

Considerando tudo isto, um game de tamanho moderado ainda é um game enorme para os padrões da Rockstar.

Sobre o jogo em si, não há nada confirmado ainda. Já se falou que GTA VI se passaria no Reino Unido, em uma cidade inspirada em Londres; no Brasil, em uma cidade inspirada no Rio de Janeiro; e até mesmo em um mundo futurista, com robôs e carros voadores. Oficialmente, porém, a Rockstar Games se mantém de bico fechado. (Dalmo Hernandes)

 

Ducati Panigale V4 R ganha kit Lego Technic

A linha Technic da Lego acaba de ganhar mais um kit: a Ducati Panigale V4 R. Por suas especificações técnicas, parece uma boa introdução aos Technic – sendo uma moto, o kit e mais simples e possui menos peças do que os carros: 646 no total que, montadas, formam uma miniatura de 32 cm de comprimento e 16 cm de altura.

Agora, embora tenha menos peças, isto não quer dizer que o modelo é menos detalhado – ao contrário: ele tem suspensão dianteira e traseira funcionais, bem como guidão e até mesmo motor e transmissão que funcionam de verdade (ainda que o câmbio só tenha duas marchas). O kit ainda inclui um cavalete para deixar a moto em pé.

A Ducati Panigale V4 R da Lego Technic será lançada em junho de 2020 nos EUA e na Europa, mas não deve demorar para que ela seja importada para o Brasil. (Dalmo Hernandes)

 

V6 híbrido do Aston Martin Valhalla será usado nos demais modelos da marca

O novo motor V6 híbrido da Aston Martin, que será lançado em 2022, quando for instalado atrás da cabine do Valhalla, deverá ser usado em praticamente todos os modelos da marca.

Segundo a revista Autocar, que entrevistou o CEO da Aston, Andy Palmer, a marca desenvolveu seu próprio V6 híbrido porque a AMG, sua parceira nos motores V8, “já definiu a direção futura de seu desenvolvimento, e a Aston não enxerga motores de quatro cilindros em seus carros”, disse o executivo, referindo-se à possibilidade de a Mercedes adotar motores 2.0 turbo nos demais modelos da AMG além da Classe A.

Palmer também explicou que o motor terá tanta potência quanto o V8 da AMG, o que significa algo entre 510 e 630 cv, dependendo da calibragem, e também significa que este V6 irá substituir os atuais V8 da AMG. Desta forma, a Aston terá apenas os V12 biturbo e o V6 biturbo híbrido, ambos de desenvolvimento próprio.

Uma preocupação da Aston (e de nós, fãs da marca) é que o V6 precisa roncar como um Aston — que, na opinião deste que vos escreve, tem um dos roncos mais bem-definidos e sonoros do mercado — e um motor híbrido e biturbo, que precisa ser eficiente, tende a roncar mais abafado. A fabricante, contudo, diz que é uma questão de equilibrar a função do motor elétrico e de desenvolver um sistema de escape que priorize as frequências desejadas. Esperamos que sim. (Leo Contesini)

Matérias relacionadas

Esta é a primeira roda de titânio impressa em 3D – e ela pode revolucionar o aftermarket

Dalmo Hernandes

Honda NSX pega fogo em Nürburgring, novos Mustang em ação, os carros mais baratos de reparar e mais!

Leonardo Contesini

De São Paulo ao Uruguai: uma viagem de 4.000 km com um Passat LS 1977 1.5 placa preta

Leonardo Contesini