A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

O Alpine A110 vendeu mais que todos os Porsche somados na França. Como (e por que) isso aconteceu?

Por volta de 2006 o mercado de cupês e roadsters compactos parecia bastante sólido com a chegada do Porsche Cayman e do BMW M Coupé em um segmento que já contava com o Mercedes SLK, o Audi TT, o BMW Z4 e o Porsche Boxster. Passados 15 anos, o Mercedes SLK virou SLC e deixará de ser produzido em 2020. A Audi já deu sinais de que o TT não terá uma nova geração, o BMW Z4 perdeu a versão fechada há dez anos e os irmãos Boxster e Cayman se consolidaram como líderes do segmento — tanto em termos de mercado quanto de desempenho — e não deixaram muitas chances para os concorrentes. Nesse cenário, a aposta da Renault em relançar a marca Alpine com um cupê compacto com características muito parecidas com a do Cayman parecia extremamente ousada. Afinal, por que alguém optaria por um Renault retrô se é possível comprar o status e o desempenho da Porsche? Pois veja só que surpresa: a Alpine acaba de superar não apenas o Cayman, mas todos os modelos Porsche somados no mercado franc

Matérias relacionadas

A incrível história do inventor do primeiro sistema de comunicação entre piloto e co-piloto

Leonardo Contesini

E3 Estate: como os ingleses inventaram a primeira perua BMW

Dalmo Hernandes

Porsche Doppelkupplungsgetriebe: a origem do câmbio PDK

Dalmo Hernandes