A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

O fim do Ford Fiesta: uma retrospectiva do modelo em seus 24 anos no Brasil

Com o fechamento da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, não são apenas os caminhões da marca que deixam de ser vendidos no Brasil: o Ford Fiesta, que era produzido lá, também. É o fim de uma história que começou há 24 anos, em 1995, quando a terceira geração do compacto começou a ser importada da Espanha. De lá para cá, o Fiesta teve outras três gerações no Brasil e, por mais que tenha feito relativo sucesso, nunca vendeu tanto a ponto de tomar para si a liderança no segmento. E, nos últimos anos, sua situação só fez piorar. Lançado em 2010 no Brasil, vindo do México e disponível apenas como sedã (o hatch veio só em outubro de 2011), o chamado New Fiesta trazia um contraste muito grande com a geração anterior, que já era vendido desde 2002 e definitivamente demonstrava sinais de cansaço. Agora, se na época o Fiesta era um carro interessante por seu desenho, então contemporâneo, pela qualidade de construção e acabamento e pelo conjunto mecânico moderno, a rápida

Matérias relacionadas

GReddy 6-AZ1: o supercarro em miniatura transformado em supercarro de verdade (com motor Wankel 20B de 500 cv!)

Dalmo Hernandes

Os carros mais icônicos (e colecionáveis) da década de 1990 – parte 1

Dalmo Hernandes

As rivalidades mais marcantes da indústria automotiva brasileira – parte 2: anos 80 e 90

Dalmo Hernandes