A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

O futuro do Volkswagen Up, Porsche 911 com suspensão levantada é flagrado em testes, as novidades do AMG One e mais

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Volkswagen Up sai de linha na Argentina – e o Brasil?

O Volkswagen Up deixará de ser vendido na Argentina. Quem deu a notícia foi a própria Volkswagen, através de um comunicado interno aos funcionários no país vizinho, a que tiveram acesso os colegas do Argentina Autoblog. Como no Brasil, o Up foi lançado na Argentina em 2014 com a mesma missão de substituir o Gol – e fracassou nela pela mesma razão: nunca conseguiu ter um preço competitivo e sofria com vendas baixas.

Isto nos leva a pensar no destino do Up no Brasil. Recentemente a Volkswagen modificou sua homologação para levar apenas quatro pessoas, a fim de evitar gastos com a instalação de um cinto de três pontos para o ocupante central do banco traseiro – afinal, não valeria a pena investir em mudanças de projeto em um automóvel que vende tão pouco.

Sim, as vendas do Up andam muito baixas no Brasil: neste ano, de janeiro a setembro, o pequeno VW emplacou 6.508 unidades – para efeito de comparação o Volkswagen Nivus, que tem três meses de mercado, já vendeu 5.840 exemplares. No ano passado, o Up sequer chegou a figurar entre os 50 modelos mais vendidos do Brasil. Ou seja, não seria surpresa se o Up brasileiro seguisse em breve o mesmo caminho do “hermano” – que também é fabricado aqui.

Já faz algum tempo, na verdade, que a imprensa especula sobre o fim do VW Up no Brasil – ao menos desde o fim do ano passado. E a Volkswagen sempre nega, dizendo que não há planos para tirar o subcompacto de linha. Contudo, vale lembrar que em fevereiro de 2019 o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região (Sindmetau) publicou em seu site uma nota dizendo que não apenas o Up, mas também o Gol e seus derivados, teriam sua produção encerrada em 2021. A Volkswagen rapidamente pronunciou-se dizendo que aquele não era o caso e que não havia planos para tirar os modelos de linha.

Agora, quase dois anos depois, a realidade do mercado é outra e a Volkswagen descobriu uma mina de ouro com seus SUVs compactos derivados da plataforma MQB – Nivus e T-Cross, ambos extremamente populares. Tanto que, no início do ano, surgiram rumores de que o novo Gol poderá tornar-se uma espécie de crossover, usando uma versão mais simples da plataforma MQB, de código A00. Talvez o Up não tenha espaço nesta equação.

Por fim, há de se considerar o fato de que a Volkswagen enxugou há algumas semanas a linha Up, oferecendo a partir de agora apenas a versão Xtreme, com suspensão elevada e pegada aventureira – pode ser um sinal de que o hatchback prepara sua despedida. (Dalmo Hernandes)

 

AMG One está pronto e terá mudanças antes de ser finalmente lançado

Já faz dois anos que a Mercedes revelou seu hipercarro com motor de Fórmula 1 — nós chegamos a vê-lo pessoalmente no Salão de São Paulo de 2018 —, mas até agora nada de ele chegar às lojas e às ruas. Isso, porque o carro teve um problema com o desenvolvimento da partida a frio, o que não é exatamente uma surpresa para quem conhece o processo de partida de um motor de Fórmula 1.

É assim que se dá a partida em um carro de Fórmula 1 dos anos 1990

 

Mas agora, depois de um longo atraso para resolver esta questão, a Mercedes finalmente pôde seguir o desenvolvimento final e, segundo apuração do The Supercar Blog, o carro chegará às lojas no fim do primeiro semestre de 2021. E ele será um pouco diferente do que vimos até agora.

Ainda de acordo com o blog, o carro terá novas rodas, um sistema de escape com quatro saídas em vez de três como o que foi mostrado até agora, e “um componente aerodinâmico fixo” na traseira, o que pode indicar que o AMG One de produção seriada terá uma asa em T como os carros da F1. (Leo Contesini)

 

LatinNCAP adota novo protocolo de testes mais rígido

O Latin NCAP anunciou nesta semana o início de seu novo protocolo de testes de impacto que serão usados até 2023. As novas regras, claro, são mais severas e exigem mais dos carros para conceder a eles cinco estrelas de proteção.

As regras agora não avaliam apenas o desempenho estrutural do carro, mas também atribuem um peso ainda maior às assistências de condução. Entre os testes, o Latin NCAP fará o “Teste do Alce”, e os modelos que não tiverem controle de estabilidade de série receberão uma classificação mais baixa. Os primeiros resultados com este novo protocolo serão publicados ainda neste ano — segundo o Latin NCAP, teremos os resultados de “três ou quatro modelos” até o fim de 2020. (Leo Contesini)

 

Porsche 911 com suspensão elevada e para-lamas alargados é flagrado em testes

A Porsche pode estar preparando uma variante “aventureira” do 911. Ao menos é o que parece a julgar pelas imagens de um protótipo flagrado recentemente em Nürburgring.

O carro definitivamente é um Porsche 911 da geração atual, mas não um 911 Turbo (não há entradas de ar nos para-lamas traseiros). A suspensão é mais alta, e os para-lamas receberam alargadores bem rústicos, que parecem ter sido instalados no último instante para acomodar pneus maiores, bitolas mais largas e o maior curso da suspensão.

Fala-se desde 2019, com a chegada da geração 992, em uma possível variante Safari, inspirada pelos esforços da Porsche em ralis entre as décadas de 1960 e 1980. Contudo, nunca houve informações concretas ou um flagra como este. Além disso, veículos com suspensão elevada estão em alta na indústria global.

Por outro lado, existe a possibilidade de que este carro seja apenas uma mula de testes para suspensão, freios, pneus ou componentes aerodinâmicos sob diferentes condições – prática que é comum na indústria. Ou seja: este Porsche 911 levantado tem chances de jamais dar origem a uma versão de produção. Embora não deixe de ser intrigante. (Dalmo Hernandes)

 

Toyota anuncia recall de RAV4 fabricada em 1998 e 1999 por problemas com airbags

Nem só carros novos têm recalls. A Toyota anunciou recentemente um recall para a primeira geração do RAV4. Todos os 235 exemplares vendidos no Brasil em 1998 e 1999 estão convocados para a troca do deflagrador do airbag no lado do motorista, que pode romper-se de forma inadequada.

As consequências podem ser a deflagração lenta demais da bolsa inflável – ou mesmo o lançamento de fragmentos em direção aos ocupantes, potencialmente causando ferimentos graves ou mesmo levando à morte.

O procedimento é o padrão: os proprietários devem levar o carro à concessionária para inspeção e provável troca do componente. O serviço é gratuito, obviamente, leva por volta de uma hora. Para agendar o atendimento e obter mais informações, deve-se ligar para o telefone Para mais informações a marca disponibiliza o telefone 0800 703 0206 ou acessar o site da fabricante. (Dalmo Hernandes)

 

Motorista do Mini que invadiu Interlagos explica a situação

Você deve ter visto o vídeo que viralizou nas redes nesta semana e mostra um Mini Cooper invadindo o traçado do Autódromo de Interlagos durante uma corrida – a quarta etapa do Mercedes-Benz Challenge (a Copa Mercedes), realizada na manhã de domingo (25). O incidente foi registrado na transmissão ao vivo da corrida.

Em comunicado oficial divulgado ainda no domingo, os organizadores do evento – a Federação de Automobilismo de São Paulo (FASP) e o Piratininga Esporte Motor Clube – lamentaram o ocorrido e disseram já ter iniciado as investigações para apurar as causas do incidente.

Na segunda-feira (26), vieram a tona mais detalhes. A motorista do Mini Cooper, Renata Monti, de 29 anos, foi convocada para prestar esclarecimentos. Depois, concedeu uma entrevista aos colegas do Uol Carros.

Segundo a publicitária, ela participava com o namorado e mais dois amigos de um evento de arrancada na pista paralela de Interlagos – o Corridas Proibidas, também conhecido como “Racha de Interlagos”. Renata diz que decidiu correr na última hora, depois de ver que havia outras duas mulheres participando.

Ao finalizar o percurso de 200 metros, porém, Renata tomou a direção errada – foi para a esquerda em vez de ir para a direita e tomou o acesso direto ao traçado da corrida, entrando no circuito perto da Curva do Café. Ela diz que não havia sinalização suficiente para orientá-la, e observa que o acesso à pista estava completamente livre, sem cones ou faixas para indicar que aquela área estava fora dos limites.

Quando percebeu onde estava, Renata ficou na área de escape, ligou o pisca-alerta e conseguiu falar com uma fiscal de prova, que acionou o safety car. Outros fiscais de prova, então, a acompanharam até o estacionamento do Corridas Proibidas.

Após os esclarecimentos da motorista, a FASP disse que procurou a organização do Corridas Proibidas para apurar melhor os fatos.

 

 

 

Matérias relacionadas

Conheça os principais tipos de golpes e anúncios falsos de carros na internet

Leonardo Contesini

Um cara salvou este VW Golf Harlequin do ferro-velho e agora está cruzando seu país com ele

Dalmo Hernandes

Por que Akira é uma obra essencial para todo entusiasta

Dalmo Hernandes