A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Carros Antigos

O guia de versões especiais do Chevrolet Camaro | Parte 1: a primeira geração

A sigla RS da Chevrolet foi usada pela primeira vez há 53 anos, mas foi somente neste mês de setembro que ela chegou ao Brasil, batizando uma das versões intermediárias do Onix. A versão acabou criticada pelos entusiastas por se tratar de um modelo automático, sem nada esportivo além da inspiração para o visual. Talvez o público esteja acostumado aos RS da Ford e da Renault, mas na Chevrolet, a sigla RS nunca teve pretensões esportivas. Ela surgiu como um pacote estético opcional do Camaro 1967, que incluía os faróis ocultos, novas lanternas, luzes auxiliares na traseira, emblemas RS e elementos cromados na carroceria. Era um pacote disponível para todas as versões do Camaro, incluindo a SS — esta sim a esportiva —, o que resultava na configuração RS SS. Ao longo das décadas diversos modelos puderam ser equipados com este pacote, incluindo os recentes Sonic, Malibu e Blazer, todos com a mesma inspiração do original: aparência esportiva, mas nada de desempenho. Também por i

Matérias relacionadas

1 de 1: o único Tucker conversível está à venda – mas há um mistério

Dalmo Hernandes

17 carros que você deveria pensar em comprar antes que valorizem

Leonardo Contesini

Estes são os muscle cars mais valiosos de todos os tempos

Leonardo Contesini