A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Mercado e Indústria Pensatas

O que define uma nova geração de um carro?

Hoje pela manhã, enquanto redigia a nota sobre o lançamento do Renault Duster em março, fiquei pensando sobre o fato de ele não ser considerado uma nova geração. O carro é bem diferente do antecessor — mudaram o capô, os para-lamas, as portas, os para-choques, a lateral, os vidros laterais, a tampa do porta-malas e o teto. O para-brisa parece pouca coisa mais curto e mais reclinado. O interior foi completamente renovado e até o conjunto mecânico foi parcialmente modificado. Parece um carro totalmente novo, não? Só que ele continua feito sobre a plataforma B0 — a mesma B0 da atual geração. E por isso, ninguém está chamando este novo Duster de "nova geração". A adjetivação é comedida: "renovado", "reestilizado", "atualizado". Mas nada de "nova geração". E isso me levou a questionar o que define uma geração automobilística? Procurando a resposta, deparei com um situação intrigante: o termo praticamente não era usado pela imprensa brasileira antes do fim dos anos 1

Matérias relacionadas

Por que o Fiat Uno merece todo o seu respeito

Dalmo Hernandes

Sandero RS, Peugeot 208 GTI e Volkswagen GT up!: os esportivos “de verdade” estão voltando ao Brasil

Leonardo Contesini

Rota 2030: tudo o que você precisa saber sobre o novo programa de incentivo à indústria automobilística

Leonardo Contesini