A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

O SUV elétrico da Lotus, Porsche pode fazer novo Hypercar para Le Mans, motor Hellcat de 818 cv vira crate engine e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Lotus terá SUV elétrico de 760 cv em 2022

Adorada pelos entusiastas por seus esportivos leves e bons de guiar, a Lotus está em um momento de transição que, para os fãs, pode ser meio indigesto. Sob o guarda-chuva dos chineses da Geely, a tradicional fabricante britânica já surpreendeu a todos com o Evija, seu hipercarro elétrico com mais de 2.000 cv. Agora, o plano é um SUV elétrico, que deve chegar em 2022.

De acordo com os ingleses da Autocar, o veículo já está em fase avançada de desenvolvimento e contará desde o início com um powertrain exclusivamente elétrico – até recentemente os rumores diziam que haveria uma opção híbrida, mas este não será o caso. Acredita-se que ele terá potência de pelo menos 760 cv, com autonomia de 580 km no mínimo.

A publicação diz, ainda, que o veículo será produzido na China, onde a demanda por carros elétricos do segmento prêmio cresce continuamente. A fábrica da Lotus em Hethel, que foi renovada recentemente, ficará reservada aos esportivos da empresa – incluindo um novo Lotus Esprit, que deve ser apresentado em algum momento de 2021.

 

Peugeot LandTrek será lançada no Brasil em 2021

Esperada para este mês de novembro em alguns países da América Latina, a Peugeot LandTrek também está cada vez mais próxima do Brasil. De acordo com os colegas do Autos Segredos, a fabricante já começou a informar aos concessionários que seu próximo lançamento será a picape média, produzida no Uruguai e programada para o primeiro trimestre de 2021.

A picape é baseada em um projeto da chinesa Changan – a Kaicheng F70, e produzida no Uruguai. Contudo, ela tem a identidade visual atual da Peugeot, aparente no formato dos faróis e da grade, e inclui até mesmo as assinaturas de LED verticais nas versões mais caras. Já o interior traz praticamente as mesmas linhas da picape chinesa, exceto pelos emblemas da Peugeot. Até o volante é o mesmo.

O motor da versão brasileira deverá ser um quatro-cilindros turbodiesel de 1,9 litro e 150 cv – inicialmente com uma caixa manual de seis marchas como única opção. Preços ainda não foram definidos.

 

Porsche pode estar trabalhando em um novo Hypercar para Le Mans

Em setembro de 2019, surgiu a notícia de que a Porsche estava trabalhando em um novo motor V6 para a Fórmula 1 – usando como base o novo regulamento, que na época estava previsto para começar a valer em 2021.

De lá para cá, porém, a Porsche decidiu mudar o foco e investir na Fórmula E – decisões internas do Grupo Volkswagen e a pandemia de coronavírus (que fez com que a Fórmula 1 adiasse a adoção das novas regras) levaram a empresa a interromper o desenvolvimento do motor.

Acontece que o motor – que usa como base o V4 híbrido do Porsche 919, vencedor de Le Mans em 2015, 2016 e 2017 – pode ainda ter futuro. De acordo com o site Drivetribe, corre a informação de que o V6 segue em desenvolvimento e poderá ser usado nas 24 Horas de Le Mans em 2022, em um novo Le Mans Prototype Hypercar (LMPH).

Embora ainda não existam muitas informações, não se descarta nem mesmo a possibilidade de uma versão de homologação (que não é obrigatória, vale lembrar) para os Hypercar – o que nos remete ao Porsche Carrera GT, que também usava um motor V10 com raízes na Fórmula 1.

 

Motor Hellcat de 818 cv é lançado como crate engine

Nestes dias em que todos os olhos estão voltados para os Estados Unidos, uma coisa é certa – eles sabem agradar aos entusiastas. Afinal, em que outro país você pode entrar em uma concessionária Dodge e sair de lá com um motor V8 supercharged de 6,2 litros e 818 cv pronto para instalar em seu projeto?

Sim: o absurdo motor usado pelo Dodge Challenger/Charger Hellcat Redeye agora está disponível como crate engine. Claro que não é barato – o preço começa em US$ 21.807 (cerca de R$ 116.000 em conversão direta). Mas não deixa de ser uma notícia boa para quem lamenta o fim iminente do motor a combustão.

A potência máxima só é entregue com gasolina de alta octanagem (acima de 91 RON), e vem acompanhada de 99,1 kgfm de torque. Boa parte do espetáculo é possível graças ao enorme supercharger com capacidade volumétrica de 2,7 litros, que opera a 1 bar de pressão.

Pelo preço pedido, o motor inclui corpo de borboleta, injetores de combustível, bobinas, bomba d’água, cárter e volante. Também é possível comprar, à parte, um kit de acessórios com alternador, bomba da direção hidráulica, polias e suportes. O preço do kit não foi divulgado.

 

Gordon Murray Group terá nova sede global no Reino Unido

Depois de revelar ao mundo o incrível T.50, Gordon Murray prepara seu próximo passo: a construção de uma nova sede global para sua empresa, a Gordon Murray Group.

Prevista para inauguração em 2022, a nova sede terá mais de 12.000 m² e será construída com £ 50 milhões cedidos pelos investidores da empresa. Segundo a GMG, o empreendimento criará cerca de 100 novos empregos nos próximos três anos.

Localizado em Surrey, o complexo terá três prédios principais. O primeiro a ficar pronto abrigará a linha de produção, o departamento de vendas e um museu. Os outros prédios, que devem ficar prontos em 2024, terão um centro de pesquisa e desenvolvimento e também serão utilizados pelas áreas admnistrativas da GMG, incluindo os departamentos de marketing e atendimento ao cliente – já levando em consideração modelos além do T.50, que promete ser apenas o primeiro de toda uma linha.

Também fará parte da infraestrutura uma pista de testes – incluindo um trecho com ladrilhos para testar a durabilidade dos componentes de suspensão.

Gordon Murray aproveitou o anúncio para atualizar a todos quanto ao desenvolvimento do T.50. O hipercarro, que Murray considera o verdadeiro sucessor do McLaren F1, ganhou uma nova mula de testes para testar o motor V12 de quatro litros (usando como base o chassi de um Ultima GTR). O próximo passo será construir uma série de 11 protótipos para mais testes – que acontecerão ao longo de todo o ano de 2021. As vendas estão previstas para começar em janeiro de 2022.

 

BMW apresenta novos Art Cars

Uma das tradições mais bacanas do automobilismo são os Art Cars da BMW – carros de corrida com pinturas criadas e executadas por artistas plásticos de todo o mundo, que são feitos ocasionalmente desde 1975.

A fabricante agora mostrou quatro novos Art Cars, todos usando como base o BMW M4 GT4. Os carros foram feitos depois de uma competição interna na qual 30 artistas enviaram suas propostas.

O primeiro deles foi feito por Julia Quentin, que trabalha no departamento de design da BMW em Munique. Segundo ela, a inspiração foram formas geométricas. “Em meus projetos, sempre levo em consideração gráficos e padrões que possam enfatizar a geometira escultural de um objeto”, comentou Julia, que batizou seu carro “Fractual Duality”.

O segundo carro, chamado “Vivid Momentum”, ganhou uma pintura criada por Simon Haynes, que é responsável por nada menos que as pinturas feitas à mão nos carros da Rolls-Ryce. Sua inspiração foi o BMW M1 Procar com pintura da Basf que correu na década de 1980, usando um padrão de círculos brancos sobre um fundo vermelho.

O terceiro carro recebeu o sugestivo título “The Power of Four”, e tem o objetivo de representar a importância do BMW Série 4 na linha. Criado por Wesselka Mandowa-Maier, que faz parte da equipe de design da Mini, o cupê ganhou uma pintura com as cores da BMW Motorsport usando o número “4” como padrão.

“Fluid Power” é o nome do quarto carro, que foi decorado por Li Tianyuan, designer que trabalha nos modelos da linha BMW i. A inspiração foi a caligrafia tradicional chinesa, complementada por uma pintura em preto-e-branco que, de acordo com o projetista “traz o equilíbrio perfeito entre elegância e força”.

Por ora a BMW não diz quais serão os planos para os novos Art Cars, mas não deve demorar para que eles apareçam em eventos de pista e exposições da marca.

 

 

Matérias relacionadas

A história e os carros exclusivíssimos da coleção do Sultão do Brunei

Dalmo Hernandes

Os carros mais vendidos em fevereiro, o primeiro Jaguar 100% elétrico, Mazda confirma volta do Wankel e mais!

Leonardo Contesini

BMW M1 é encontrado depois de 35 anos guardado, Richard Hammond fala sobre o Brasil, SUV Lambo será híbrido e mais!

Leonardo Contesini