A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

Peugeot 208 ganha nova versão de entrada, o fim da Volvo V60 no Brasil, Bentley quer ter apenas carros elétricos em 2030 e mais

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Peugeot 208 ganha nova versão de entrada por R$ 66.000

O novo Peugeot 208 está vendendo bem abaixo do esperado (pela fabricante, ao menos): em outubro, apenas 494 exemplares foram emplacados, deixando o hatchback na 59ª posição entre os mais vendidos do mês. Para tentar conquistar novos clientes, porém, a Peugeot decidiu dar ao carro uma nova versão de entrada – o Peugeot 208 Like, que custa R$ 65.990.

Equipado com o mesmo motor 1.6 16v de 118 cv usado pelas outras versões, o 208 Like traz como novidade o câmbio manual de cinco marchas – contrariando a própria Peugeot, que chegou a dizer que o carro seria vendido no Brasil apenas com câmbio automático de seis marchas.

Para ficar mais barato, o 208 Like perde itens como rodas de liga leve, que são trocadas por rodas em aço estampado de 15” com calotas; e os LEDs diurnos nas “garras” dos faróis, substituídos por apliques de plástico preto. O interior, por sua vez, é equipado com um rádio simples, dotado de conexões USB e Bluetooth. O quadro de instrumentos digital, por sua vez, dá lugar a um conjunto simples de mostradores analógicos. A Peugeot não detalha a lista de equipamentos do 208 Like, mas garante que ele mantém controles de tração e estabilidade, bem como o sistema de ar-condicionado.

Para quem quer um pouco mais de requinte, a Peugeot também vende a versão Like Pack, que inclui central multimídia com tela de 7” sensível ao toque e compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto, por R$ 69.990. Isto traz a cinco o número total de versões do Peugeot 208, que pode chegar a R$ 94.990 na versão de topo Griffe. O 208 elétrico começará a ser vendido em 2021, ainda sem preço definido.

 

Volvo V60 sai de linha no Brasil

Fãs de peruas, podem lamentar-se: mais uma station wagon deixou de ser oferecida no Brasil nesta semana: a Volvo V60, que teve as importações interrompidas pela fabricante.

A Volvo explica que o modelo não estava de acordo com a estratégia atual da empresa – de focar-se em carros com versões eletrificadas. Tanto é que a V60 era o único carro da Volvo que não contava com uma opção híbrida, sendo vendida apenas com motor 2.0 trubo de 254 cv e 35,7 kgfm, acoplado a uma caixa automática de oito marchas. Era o bastante para ir de zero a 100 km/h em 6,4 segundos, com máxima de 235 km/h.

Com o fim da Volvo V60, apenas Audi as Audi Avant (RS4 e RS6) e a Porsche Panamera Sport Turismo representam o segmento das peruas no Brasil, assim como o Mini Clubman.

 

Bentley terá apenas carros elétricos em 2030

 

A Bentley confirmou nesta semana seu compromisso em descontinuar gradualmente a produção de carros com motor a combustão, com o objetivo de chegar a 2030 fabricando exclusivamente carros elétricos. A iniciativa faz parte do plano Beyond100, que visa tornar a Bentley a “lider global em mobilidade de luxo sustentável”, parafraseando a própria empresa.

Para 2021 a Bentley já planeja dois novos híbridos plug-in, que virão se juntar ao atual Bentayga Hybrid. Não foram divulgados detalhes a respeito dos carros, mas um deles deverá ser uma versão híbrida do Flying Spur, que já está em testes usando o powertrain do Porsche Panamera 4 E-Hybrid.

Em 2025, a Bentley deve lançar seu primeiro modelo totalmente elétrico – ao mesmo tempo em que oferecerá apenas modelos eletrificados em sua linha. A partir dali, os carros híbridos também começarão a ser descontinuados, até que todo Bentley seja totalmente elétrico em 2030.

 

EA Games confirma novo Need for Speed para próxima geração de consoles

Foi lançado hoje (6) para PS4, Xbox One, Nintendo Switch e PC a edição remasterizada de Need for Speed: Hot Pursuit – não o original, mas o remake de 2010 (que, muitos dirão, nem precisava de uma remasterização). Contudo, há novidades interessantes no horizonte: a Electronic Arts já confirmou que lançará seis novos games para a nova geração de consoles no ano fiscal de 2022 (que vai de 1º de outubro de 2021 a 30 de setembro de 2022). E um deles será um novo Need for Speed.

A EA também adianta que o game será desenvolvido pela Criterion Games, responsável pelos games de grande sucesso da série Burnout e também pelos títulos Hot Pursuit (2010), Most Wanted (2012) e Rivals (2013) da franquia Need for Speed. A empresa promete que o jogo trará um salto significativo em visual e recursos, levando em consideração a maior capacidade de processamento dos novos consoles.

 

Ram 1500 vira “sedã de luxo” com 720 cv

Lembra das picapes transformadas em “sedãs” que empresas como a Souza Ramos faziam no Brasil? Pois uma empresa italiana acaba de fazer algo parecido com uma Ram 1500 moderna. Eis o Aznom Automotive Palladium.

Usando como ponto de partida a versão Laramie Longhorn, mais luxuosa que esportiva, a Aznom Automotive dá à picape uma carroceria completamente nova, com um quê de Rolls-Royce e todos os painéis de aço – com exceção do teto e do capô, que são de fibra de carbono e devem ajudar a baixar (ao menos um pouco) o centro de gravidade.

O estilo é um tanto desajeitado, com proporções estranhas – o capô é relativamente curto e a caçamba deu lugar a um terceiro volume com vincos bem marcados. O caimento do teto é suave, quase fastback, e a traseira é desproporcionalmente longa. A tampa traseira não abre para cima – funcina como uma enorme gaveta, na verdade. A execução, ao menos, parece bem feita.

O interior mantém o painel de instrumentos e o volante originais da Ram, porém com acabamento completamente refeito em couro e outros materiais nobres – além de uma série de novos equipamentos, como controle de temperatura independente para dianteira e a traseira, frigobar, sistema de som controlado por dois tablets Microsoft Surface, banco traseiro de dois lugares com almofadas e iluminação ambiente com seletor de cores.

O motor V6 de 305 cv originalmente usado pela Ram Laramie Longhorn é trocado por um V8 de 5,7 litros com dois turbos e 720 cv. O câmbio automático continua sendo o mesmo, com oito marchas, porém a transmissão perde a reduzida – talvez porque uma Ram transformada em um “sedã de luxo” não será mais usada fora de estrada…

 

Zagato transforma Corvette Z06 em Iso Rivolta moderno

A Zagato mostrou ontem (5) seu novo modelo retrô: o Iso Rivolta GTZ, que é uma homenagem ao Iso Grifo A3C de 1963. Para isto, a firma de design italiana pegou um Corvette Z06 e deu a ele uma carroceria de fibra de carbono completamente nova, inspirada pelo A3C e que consegue um equilíbrio incomum entre linhas clássicas e elementos modernos.

A escolha do Corvette como base faz sentido: além de ser um carro relativamente acessível, com mecânica conhecida e consagradao, o Iso Grifo A3C também usava a mecânica do Chevrolet Corvete. O motor é o mesmo V8 de 6,2 litros com supercharger usado pelo Z06, porém calibrado para render 670 cv e 89,8 kgfm de torque – 10 cv a mais que o Corvette. Segundo a Zagato, o esportivo retrô vai de zero a 100 km/h em 3,7 segundos, com máxima de 313 km/h.

De acordo com a Zagato, serão feito 19 exemplares do Iso Rivolta GTZ – e nove deles já foram vendidos. Ou seja, não se trata de vaporware.

Matérias relacionadas

Os ventos e esportes que dão seus nomes a carros da Volkswagen

Leonardo Contesini

“Bulls on parade”: um passeio fotográfico pelo Museo Lamborghini

Leonardo Contesini

Porsche 992 no Brasil, novo BMW M3 tem detalhes vazados, Onix e Prisma começam a ser feitos em julho e mais!

Leonardo Contesini e Dalmo Hernandes